publicidade

São Paulo forma grupo de investimento e avança por novo projeto.

O Conselho de Administração do São Paulo se reuniu nesta segunda-feira para discutir a possibilidade de criação de um fundo de investimentos para que o clube quite suas dívidas bancárias em até cinco anos. Antes de se apresentar à CBF para chefiar a delegação da seleção brasileira na Copa América, o presidente Julio Casares comandou a reunião em que ficou definido um grupo que vai passar a trabalhar na criação do fundo. Esse grupo é formado por conselheiros, pelo diretor financeiro do São Paulo , Sergio Pimenta, e pessoas do mercado financeiro e vai se reunir periodicamente para ajustar projetos antes de levar as possibilidades ao Conselho Deliberativo. A ideia do São Paulo é criar um fundo de investimento com R$ 250 milhões para quitar as dívidas bancárias, que atrapalham o fluxo de caixa do clube, possuem altos juros e vencimento próximo. Assim, o Tricolor reduziria pela metade o que gasta por mês em média só para pagar bancos - o valor passaria a ser dedicado ao fundo. A intenção é fazer um alongamento das dívidas bancárias, que, hoje, estão atreladas ao fim da gestão do presidente Julio Casares - em dezembro de 2026. Com o fundo, o São Paulo teria mais tempo (cinco anos) para chegar aos R$ 250 milhões que seriam injetados por investidores. Por isso, gastaria menos mensalmente. O dinheiro do fundo será liberado periodicamente ao Tricolor, de acordo com as demandas do clube, com a apresentação de garantias financeiras, como direitos de transmissões e premiações por participações em campeonatos. Se sair do papel, o fundo vai dar ao São Paulo algumas obrigações. O Tricolor terá de manter seus gastos num padrão que será estabelecido e terá o acompanhamento de uma consultoria externa, que deve ser a KPMG.


VEJA TAMBÉM
- CHAPÉU NO RIVAL? São Paulo negocia com craque do futebol europeu que está na mira do Flamengo
- A CAMINHO DO RIVAL! Com a autorização do presidente, Santos aprova contratação de ex-São Paulo
- NOVA CHANCE! São Paulo reconsidera volante descartado por Zubeldía e pode receber nova chance


Receba em primeira mão as notícias do Tricolor, entre no nosso canal do Whatsapp


Avalie esta notícia: 42 2

Comentários (6)
19/06/2024 13:47:50 Jasontriloco23

Olha.. Tem um perigo ai.. Terá conselheiros na adm do grupo??

Sei nao hein.. Conselheiros do Sp e boa administração não combinam na mesma frase.

19/06/2024 11:35:42 Bortoluzzo

Diretoria me parece muito amadora, um clube gigante como o São Paulo não precisa de um fundo de investimentos, só o custo para manter e formar o fundo já inviabilizam e encarecem a operação. Bancos tem formas de captar recursos e repassar com spread muito menor a depender do tipo de garantias, nesse caso direitos creditorios, reciprocidades, entre outras variáveis.

19/06/2024 10:48:23 Carlos Constantino

Esse é o caminho, parabéns aos idealizadores desse projeto.!! Não queremos ficar igual as galinhas e nem ao galinhas mineiras.

19/06/2024 09:50:18 Luiz Sergio Da Silva

Isto já foi falado algumas vezes aqui, mas até o momento ninguém falou da contrapartida, o que estes investidores vão ganhar neste investimento. Quem investe pensa em ganhar, logo o SP deixa de pagar juros, mas paga alguma coisa, o que será? Acredito nas boas intenções desta diretoria, mas estou curioso pra saber como isto vai funcionar.

19/06/2024 09:16:34 KERBEROS

O que vai ter de emocionado daqui uns anos dizendo "tem que contratar jogador, os outros contratam e o SPFC não, vendeu jogador por zilhões e não contrata, etc."

E vão ignorar que o SPFC primeiro precisa quitar as dívidas antes de mais nada, o torcedor não entende que sem responsabilidade fiscal, que nenhuma instituição fica de pé e o Corinthians está aí de exemplo.

19/06/2024 09:11:32 Joao Filho Campos

show

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.