publicidade

Em busca da felicidade, Cicinho brinca sobre salário europeu

"Dinheiro é bom, mas não voltei por causa disso". Cicinho fez questão de deixar claro que a parte financeira ficou em segundo plano em sua decisão de voltar a atuar pelo São Paulo. No dia de sua apresentação no CT da Barra Funda, o jogador avisou que busca a felicidade em seu retorno ao Tricolor e ainda brincou sobre os salários que recebia na Europa.

"Tinha sondagens de outros clubes, mas, quando se trata de um sério como o São Paulo, procurei me concentrar ao máximo. Minha vontade era vir para cá. Se estivesse conversando com outros, diriam que eu estava fazendo leilão. Dinheiro é bom, mas não voltei por causa disso, e sim pela minha felicidade e pelo sonho de vestir essa camisa novamente", afirmou.

Cicinho explicou que a questão financeira tinha de ser controlada na Europa, mesmo tendo passado por clubes de tradição, como Real Madrid e Roma. Segundo o atleta, a equipe espanhola depositava os salários a cada seis meses.

"Era difícil receber semestralmente, porque eu ganhava pouco. Devia ser bom para Beckham, Ronaldo e Roberto Carlos, já que vinha uma bolada. Mas eu tinha que saber administrar e fazer os investimentos certos", sorriu.

E o atleta também precisou aprender a se virar na Roma, que ainda detém seus direitos federativos. "Lá, cheguei a ficar três meses sem receber, mas não tenho problema nenhum, pois nunca ficaram me devendo. Acertaram agora que vim para cá. Eu não tinha problema com seis meses e nem com três, mas prefiro receber mensalmente".

Com empréstimo até junho no Morumbi, Cicinho elogiou a qualidade do trabalho no Brasil. "O futebol brasileiro é encarado com seriedade hoje, com muito mais público e organização, além de um calendário mais apropriado ao atleta", finalizou.

A apresentação do lateral foi a primeira entrevista da semana na sala de imprensa do CT da Barra Funda. Na segunda e na terça, o Tricolor fugiu de sua rotina por conta do protocolo da Libertadores. Por determinação da Conmebol, o clube teria que colocar o painel com os patrocinadores do torneio em todas as coletivas.

O São Paulo, então, não realizou este tipo de entrevista. Jogadores e treinador falaram na saída do gramado nos primeiros treinos da semana, sem propaganda também do clube. Apenas no dia da partida contra o Monterrey foi realizada uma coletiva, com as marcas estabelecidas pela Conmebol.

VEJA TAMBÉM
- Substituição de Rodrigo Nestor preocupa torcedores do São Paulo
- OUTRA DERROTA! São Paulo atua mal outra vez e é goleado pelo Vasco em São Januário
- Provávele escalação do São Paulo para enfrentar o Vasco no Brasileirão


Receba em primeira mão as notícias do Tricolor, entre no nosso canal do Whatsapp


Avalie esta notícia: 12 8

Comentários (6)

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.