publicidade

Juvenal sobre a pedida do Goiás por Fernandão: 'Certamente não vamos dar'

Presidente do São Paulo não quer saber de negociar financeiramente para ter o atacante. Só aceita negociar se for jogador por jogadores

Jogador, sim. Dinheiro, não. Essa é a posição oficial do presidente do São Paulo, Juvenal Juvêncio, em relação à negociação com o Goiás para ter Fernandão. Ao saber que a diretoria do time esmeraldino quer, além de quatro atletas, mais R$ 2 milhões, o mandatário da equipe tricolor foi categórico.

- Eu coloquei o João Paulo (de Jesus Lopes, diretor de futebol do Tricolor) para cuidar disso, porque eu não tenho paciência. Mas o que Goiás pedir (em termos financeiros), nós certamente não vamos dar – sentenciou o presidente são-paulino, depois de participar do Seminário Internacional do Futebol, na Assembleia Legislativa.

Fernandão é um antigo sonho do São Paulo. Entre o clube e o jogador, aliás, já está tudo alinhado. Mas a diretoria do Goiás tem endurecido na liberação por considerar que sairá prejudicada se não houver uma compensação financeira.

Até agora, o São Paulo colocou à disposição do time de Goiânia cinco jogadores para eles escolherem três. São eles os volantes Wellington e Renan, os laterais Wagner Diniz e Adrian González e o atacante Roger.

O Goiás, porém, gostaria que Richarlyson e Marlos fossem colocados na negociação, mas a diretoria tricolor já recusou tal ideia.

VEJA TAMBÉM
- Substituição de Rodrigo Nestor preocupa torcedores do São Paulo
- OUTRA DERROTA! São Paulo atua mal outra vez e é goleado pelo Vasco em São Januário
- Provávele escalação do São Paulo para enfrentar o Vasco no Brasileirão


Receba em primeira mão as notícias do Tricolor, entre no nosso canal do Whatsapp


Avalie esta notícia: 28 17

Comentários (20)

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.