publicidade

Reestruturado, São Paulo tenta apagar incêndio contra a Lusa



Apontado nos últimos anos como um clube exemplo no Brasil, o São Paulo inicia a temporada de 2010 em uma situação diferente, já que seus bastidores estão fervendo com as ações judiciais de garotos formados nas categorias de base. Neste domingo, às 17 horas (de Brasília), o Tricolor tenta esquecer a surpreendente crise para buscar a vitória contra a Portuguesa, no estádio do Morumbi.

A missão da equipe de Ricardo Gomes é superar a polêmica envolvendo Oscar e Diogo (que já faziam parte do elenco principal), além de Lucas Piazon. Para lutar pelo resultado positivo, o São Paulo aparece reestruturado em campo, apesar de ter mantido os principais jogadores do ano passado.

Gomes aproveitou os testes deste começo de temporada para abandonar o esquema com três zagueiros, promovendo novidades no meio-campo. A partir de agora, a zaga é formada apenas por André Dias e Miranda, que acaba de recusar proposta milionária do Wolfsburg. Os reforços Léo Lima e Marcelinho Paraíba passam a compor o setor de criação da equipe, escalada no 4-4-2.

"Se não der certo, a gente humildemente volta para o 3-5-2. O elenco está mais equilibrado com as contratações que foram feitas", adverte o treinador, que precisará ter paciência até o novo sistema engrenar.

"Nós precisamos de tempo, pois a mudança não encaixa da noite para o dia. Não posso dizer que vamos permanecer com o nível de antes no 4-4-2, é necessário ter paciência", lembra o zagueiro André Dias.

Com a nova tática, Jorge Wagner terá de se acostumar a marcar na lateral esquerda, enquanto Jean espera se adaptar na direita. Um setor que não precisará de esforço é o ataque, que será novamente formado por Dagoberto e Washington.

"Depois da forma como foi disputado o Brasileiro passado, estou com muita vontade de jogar. Estamos todos com ansiedade de entrar em campo e reencontrar a torcida", destaca Dagoberto.

Enquanto o São Paulo já se concentra para conseguir a adaptação na nova tática, o técnico Vágner Benazzi está em dúvida sobre o esquema que utilizará na Portuguesa. Durante os treinos, o comandante observou o comportamento da equipe no 3-5-2 e no 4-4-2.

Preto Costa e Domingos estão confirmados na defesa. Se optar pela formação com três zagueiros, Gladstone também atuará no setor. Mas, se o técnico preferir colocar a Lusa mais ofensiva, o atleta perderá a vaga para Fellype Gabriel. A decisão só será anunciada momentos antes da partida.

Já o volante Marcos Paulo e o atacante Celsinho ainda não foram regularizados pela Lusa e, por isso, estão fora do compromisso no Morumbi. Por isso, Glauber ganhará uma oportunidade no meio-campo, enquanto Dinei será escalado na linha de frente.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO X PORTUGUESA

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 17 de janeiro de 2010, domingo
Horário: 17 horas (de Brasília)
Árbitro: Antonio Rogério Batista do Prado
Assistentes: Dante Mesquita Junior e Rogério Pablos Zanardo

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Jean, André Dias, Miranda e Jorge Wagner; Richarlyson, Hernanes, Léo Lima e Marcelinho Paraíba; Dagoberto e Washington
Técnico: Ricardo Gomes

PORTUGUESA: Fábio; Preto Costa, Domingos e Gladstone (Fellype Gabriel); Paulo Sérgio, Glauber, Acleisson, Marco Antônio e Athirson; Heverton e Dinei
Técnico: Vágner Benazzi

VEJA TAMBÉM
- Provável escalação do São Paulo para enfrentar o Internacional no Brasileirão
- São Paulo Mantém postura firme e exige pagamento da multa por Galoppo
- SECA DE GOLS! Atacante atravessa fase difícil sob comando de Zubeldía no São Paulo


Receba em primeira mão as notícias do Tricolor, entre no nosso canal do Whatsapp


Avalie esta notícia: 11 7

Comentários (5)

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.