publicidade

Organizada do São Paulo rechaça protesto, mas quer reunião com elenco

Foto: ( Fernando Dantas/Gazeta Press) / Gazeta Esportiva

Henrique Gomes de Lima, mais conhecido como Baby, presidente da principal torcida organizada do São Paulo, a Independente, se manifestou nas redes sociais nesta terça-feira garantindo que não haverá protestos contra o time após a eliminação precoce no Campeonato Paulista. Em contrapartida, o mandatário da agremiação quer uma reunião com o elenco, comissão técnica e diretoria do Tricolor.



"O que faremos já está definido: queremos reunião com diretoria, comissão técnica e elenco, sem ameaça, imposição de conduta ou violência. Queremos diálogo de homens. Lavagem de roupa suja, acertar diferenças em torno do bem comum, que é o São Paulo jogando com vontade e comprometimento, mesmo com limitações. Na crise que ainda vivemos, técnica pode faltar, mas não podemos aceitar falta de vontade", escreveu.


LEIA TAMBÉM: Fora de planos dos europeus, empresários oferecem ex-zagueiros do Santos para o São Paulo



Baby também criticou parte da torcida que tem incentivado protestos, invasões ao CT e clima de terror para pressionar os jogadores do São Paulo a darem uma resposta dentro de campo depois da eliminação para o Água Santa.

O presidente da Independente já sofreu sanção da Justiça após participar de uma invasão ao CT da Barra Funda em 2016, sendo proibido de frequentar jogos do São Paulo. Em 2017, porém, Baby foi preso após ser flagrado em uma partida do Tricolor na Copinha. Uma semana depois, seu pedido de habeas corpus foi acatado.

"Torcida organizada protesta, o povo rotula de bandidagem. Torcida organizada não protesta, o provo rotula de omissão. Pra quem rotula, algumas lembranças que são fatos incontestáveis: a Torcida Independente é, totalmente, responsável pelos seus atos. Assumimos nossas posturas, pagamos o preço. De prisões que já ocorreram a processos de absolvição. Mas, e você, blogueiro, youtuber, torcedor do povo? Quando ocorreram protestos, estavam presentes?', pontuou o presidente da Organizada.

"Torcidas que invadiram, enquadraram, assustaram, tiveram como resultado times na Segunda Divisão. Nós revolucionamos o conceito: apoio no momento difícil. Mostrar pra dirigente incompetente, técnico medíocre e jogador vagabundo o sentimento pelo São Paulo. Fazerem eles terem brio e vergonha na cara. Funcionou até aqui. Só não estamos na Série B porque a Independente transformou a torcida gigante, mas que era acomodada, na torcida que conduz", completou Baby.





Organizada, São Paulo, rechaça, protesto

VEJA TAMBÉM
- POLÊMICA! São Paulo perde para o Atlético-MG com decisões questionáveis da arbitragem
- TRICOLOR ESCALADO! Veja os onze iniciais para o duelo contra o Atlético-MG
- Hora ideal para São Paulo quebrar tabu contra Atlético-MG e garantir vitória


Receba em primeira mão as notícias do Tricolor, entre no nosso canal do Whatsapp


Avalie esta notícia: 19 0

Comentários (27)

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.