publicidade

URGENTE: Dívida aumenta R$ 70milhõesem 2021 até aqui e Conselho Fiscal pede venda de jogadores

O Conselho Fiscal do São Paulo protocolou no Site Oficial do clube uma análise que contém um pedido urgente ao presidente Júlio Casares: a venda de jogadores e não comprar mais atletas. Segundo o CF, em 2021 o São Paulo aumentou as dívidas em R$ 70 milhões e que o resultado ruim do balanço financeiro da gestão até aqui é preocupante. Com isso, o CF também pede que não sejam repetidos os erros do passado em que foram contratados jogadores por causa da faltade resultados em campo ignorando a enorme dívida.

Veja todos os detalhes da análise e do pedido emergencial do Conselho Fiscal ao presidente abaixo



A análise do Conselho Fiscal é do dia 11 de novembro e no documento aponta que "é cada vez mais urgente a venda de jogadores na próxima janela" para que o clube consiga equilibrar as contas. No documento, os conselheiros fiscais analisam os balancetes de agosto e setembro.

O CF demonstra no documento uma enorme preocupação especificamente com o último, ao apontar que houve um "resultado financeiro muito ruim" e cita notar que as despesas são aproximadamente 70% maiores do que as receitas no balanço apresentado pelo clube. Nesse período, afirma o relatório, o São Paulo tornou-se um clube deficitário, “o que deverá ser uma constante até o fim do exercício aumentando ainda mais a dívida geral do clube”

Os conselheiros citam que os valores mais relevantes estão relacionados ao futebol profissional, com redução de despesas causadas por eliminações e pelo acordo para a rescisão do contrato de Daniel Alves.

– Desta forma, do ponto de vista fiscal, as rescisões e novas contratações geram despesas que são incompatíveis com a atual situação financeira do São Paulo Futebol Clube, determinando maior cautela e parcimônia para que o DNA do profissionalismo implantado não repita erros passados, com medidas inadequadas recorrentes em grandes clubes em face de resultados negativos. É preciso conciliar as decisões do futebol profissional com as finanças.

O Conselho Fiscal não esconde ter ligado o alerta. O último balancete, de setembro, demonstra que o São Paulo acumula um déficit de R$ 71,3 milhões em 2021.

O demonstrativo aponta que o clube avançou em receitas como as de direitos de TV (R$ 190 milhões), publicidade (R$ 15,5 milhões), sócio-torcedor (R$ 6,3 milhões), todas acima do orçamento. A negociação de atletas, porém, causa impacto: esperava-se vender R$ 144,6 milhões até setembro, mas o valor realizado é de R$ 75,8 milhões.

As contas apresentadas tendem a impactar na montagem do time para 2022. A diretoria de futebol, em declaração reforçada pelo técnico Rogério Ceni, já afirmou que não pretende fazer grandes investimentos para a contratação de atletas, buscando reforços na base tricolor ou em jogadores sem contratos.



O clube atualmente tenta renovar com o zagueiro Arboleda, que exige um aumento, e prorrogar o empréstimo do meia Benítez, que tem vínculo só até o fim desta temporada.

O time ainda corre risco de rebaixamento no Brasileiro – tem 45 pontos, cinco a mais do que o primeiro da zona da degola – e ainda pode conseguir uma vaga para um torneio internacional no ano que vem, com mais chances de se classificar para a Copa Sul-Americana.

Conselho, Fiscal, São Paulo, urgência, venda, atletas

VEJA TAMBÉM
- São Paulo x Cuiabá: onde assistir, horário e escalações no Brasileirão
- São Paulo fecha contrato de três anos e se prepara para anunciar reforço
- SAÍDA DE TITULAR? Clubes interessados em tirar meia do São Paulo na próxima janela


Receba em primeira mão as notícias do Tricolor, entre no nosso canal do Whatsapp


Avalie esta notícia: 5 7

Comentários (24)

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.