publicidade

Em apenas 3 jogos da Sul-Americana, São Paulo terá deslocamento maior que em todo o Brasileirão

Depois de encarar Tigre na final de 2012 em La Bombonera, Tricolor visitará 'cancha' do rival (Domínio Público) Foto: Lance!

A preocupação do diretor de futebol do São Paulo, Carlos Belmonte, antes do sorteio dos grupos da Copa Sul-Americana era com a logística do clube. E ela se mostrou acertada. Apenas nos três duelos do Tricolor fora de casa pela competição continental, o descolamento a ser feito será maior que em todos os 17 que o time do Morumbi fará em todo o Campeonato Brasileiro.



Nos duelos ante Puerto Cabello, da Vezenuela, e Tolima, da Colômbia, o elenco são-paulino viajará, respectivamente, 6.291 e 7.528 quilômetros.



A viagem mais próxima para os tricolores será para Buenos Aires, capital argentina, onde acontecerá o duelo contra o Tigre: 2.223 quilômetros.


LEIA TAMBÉM: São Paulo negocia com ídolo do clube para contratar lateral do Guarani


Ao todo, o São Paulo se deslocará 16.042 quilômetros, contando apenas a viagem de ida, nos três duelos iniciais da Sul-Americana.

Somando todas as 17 viagens previstas no Brasileirão, excluindo claro os clássicos ante os rivais Palmeiras e Corinthians, da mesma cidade, o Tricolor se deslocará 13.815,3 quilômetros.

A situação é ainda mais complicada se comparados os deslocamentos do clube no Paulistão. De novo, excluindo os duelos que ocorreram na capital paulista, o São Paulo viajou 804,1 quilômetros em cinco viagens no Estadual. Ou seja, quase 20 vezes a menos do que fará no torneio continental.

VIDA LONGE DE SER FÁCIL

Seja para o elenco ou os torcedores que pretendem ir aos jogos do Tricolor fora de casa na Sul-Americana, apenas o confronto diante do Tigre pode ser considerado de fácil acesso.

A expectativa é que o time argentino enfim encare o São Paulo em sua casa, o Estádio José Dellagiovanna. Com capacidade para aproximadamente 25 mil pessoal, foi vetado pela Conmebol na final da competição de 2012. E o Tigre jogou o duelo de ida daquela final, vencida pelos brasileiros, em La Bombonera, 'cancha' do Boca Juniors.

O estádio do Tigre fica em San Fernando, uma região autônoma da capital argentina (espécie de Grande São Paulo), em área estritamente residencial. São 30 quilômetros do centro de Buenos Aires, em trajeto que pode ser feito de ônibus mais rápido que do CT da Barra Funda ao Estádio do Morumbi em dias de semana.

Por conta do clima criado naquela decisão e a amizade entre a Independente, principal organizada do São Paulo, e os barras bravas do Chacarita Juniors, maior rival do Tigre e que tem as mesmas cores do time paulista, os tricolores não podem esperar um clima ameno, apesar do que o bairro no entorno possa transparecer.

As coisas começam a se complicar no jogo diante do Tolima. O time colombiano tem sua sede em Ibagué, capital do departamento (estado no Brasil) que leva o mesmo nome da equipe.

São 211 quilômetros de distância da capital federal Bogotá, 187 de Cali e 333 de Medelín. É a partir das três principais cidades colombianas que partem os meios de transporte para subir a temida serra que leva aos 1,2 mil metros de altitude em que se encontra a cidade onde o Corinthians foi eliminado na pré-Liberadores de 2011.

Aos torcedores, o trajeto de ônibus de Bogotá dura cerca de três horas, em estradas bucólicas, cheias de curvas, que lembram a Via Anchieta na descida de São Paulo a Santos. O voo de quase 15 horas, com escala, custa cerca de R$ 4,2 mil. Da capital paulista para em Cuiabá (MT) para abstecimento antes de ir até Cali, onde é feita a principal conexão para o pequeno e modesto aeroporto local, que suporta só sete voos diários.

Uma vez 'na fortaleza', como é chamada a região pelos colombianos, os são-paulinos podem desfrutar dos passeios gastronômicos pelos campos das duas principais plantações locais: cacau (chocolate horrível) e café (esse sim excelente). Há também poucos e pífios pontos de produção de charutos aos aventureiros.

Uma vez na cidade, Ibagué é conhecida como a capital da música no país vizinho, com uma vida noturna agitadíssima. Foi onde a musa pop Shakira deu os primeiros passos na música. Fotos da maior artista de todos os tempos da Colômbia decoram o museu dedicado ao tema.

JOGO NO PARAÍSO, MAS UM INFERNO PARA CHEGAR

Um dos jogos do Tricolor na Sul-Americana será contra o Puerto Cabello, fora de casa. E aí sim a dificuldade de chegada será intensa. A cidade, um paraíso caribenho, não possui voos diretos desde que o governo venezuelano o declarou como local fundamental para a segurança nacional, por conta das inúmeras bases petrolíferas. Há contudo um aeroporto a seis quilômetros do centro que permite a aterrisagem de voos fretados, uma saída para o São Paulo.

A melhor opção de ida é com um voo de São Paulo para Valência, cidade a 55,5 quilômetros de distância, repleto de escalas, a R$ 4.662 a passagem. Aos corajosos, é possível o acesso via terrestre, pelo estado de Roraima, em uma viagem que pode durar 21 horas. Da capital Caracas, sem voo direto do Brasil desde o rompimento de relações diplomáticas conosco pelo governo Jair Bolsonaro (PL), a viagem de ônibus dura quase três horas.

Uma vez na pequena cidade de 120 mil habitantes (que caberiam no Morumbi dos anos 1970), os são-paulinos defsrutaram de um verdadeiro paraíso, repleto de praias magníficas, resorts e hoteis de luxo, em cenário deveras diferenciado do restante do país vizinho, em crise política eterna. Os preços, tabelados pelo regime de Nicolás Maduro, são acessíveis e atraem até franceses que moram na Guiana que pertence ao país europeu.



SÃO PAULO TOUR

(As distâncias que serão percorridas até agora pelo Tricolor no ano - partindo de São Paulo)*

COPA SUL-AMERICANA

Puerto Cabello (Venezuela): 6.291 km

Tolima (Colômbia): 7.528 km

Buenos Aires (Argentina): 2.223 km

TOTAL: 16. 042 km

CAMPEONATO BRASILEIRO

Rio de Janeiro (RJ) (quatro vezes: 1.736 km

Belo Horizonte (MG) (três vezes): 1.755 km

Porto Alegre (RS) (duas vezes): 2.184 km

Santos (SP): 81,4 km

Curitiba (PR) (duas vezes): 806 km

Cuiabá (MT): 1.523 km

Goiânia (GO): 897 km

Salvador (BA): 1.865 km

Fortaleza (CE): 2.881 km

Bragança Paulista (SP): 87,2 km

TOTAL: 13.815,3 km

CAMPEONATO PAULISTA:

Araquara: 278 km

Santo André: 23,9 km

Bragança Paulista: 87,2 km

Sorocaba: 103 km

Ribeirão Preto: 312 km

TOTAL: 804,1 km

* Contando apenas o trajeto de ida



VEJA TAMBÉM
- Meia argentino é oferecido ao São Paulo e tem preferência declarada
- Calleri e Rafinha processam empresa dona do jogo FIFA
- Zubeldía reforça torcida por renovação de lateral do São Paulo


Receba em primeira mão as notícias do Tricolor, entre no nosso canal do Whatsapp


Avalie esta notícia: 6 1

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar.

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.