publicidade

Como Galoppo convenceu Rogério Ceni e virou artilheiro do São Paulo após mudanças de posição

Ceni passou a usar Galoppo mais adiantado, e o camisa 14 virou destaque do São Paulo — Foto: Paulo Pinto / saopaulofc.net

O campo falou por Galoppo no São Paulo. De um início de temporada no qual era vetado pelo excesso de estrangeiros, o argentino ganhou espaço como titular atuando em funções diferentes e tratou se assumir a liderança da artilharia do Campeonato Paulista, com sete gols. Hoje, é difícil imaginar a equipe ideal de Rogério Ceni sem o camisa 14.



Em um 2023 de afirmação, o meio-campista passou a trabalhar como atacante centralizado, surgindo como alternativa ao titular e amigo Calleri. Como um camisa 9, correspondeu ao anotar três gols: dois na estreia como centroavante, diante da Portuguesa, e outro contra o Red Bull Bragantino.


LEIA TAMBÉM: Situação de Patrick no Atlético-MG cai como 'bomba' nos bastidores do Morumbi


O encaixe definitivo, entretanto, veio como um meia-atacante, mais posicionado à esquerda, mas com movimentação direcionada para o centro. Ali na faixa que pertencia a David, ausente por lesão, Galoppo embalou gols em três jogos consecutivos e se consolidou no time.

O camisa 14 soma sete gols e divide a artilharia do Paulistão com Róger Guedes, do Corinthians. Mais do que a colaboração direta, o jogador se mostra versátil o suficiente para ajudar Rogério Ceni em diversas posições, além da qual foi contratado em 2022.

A posição de Galoppo no São Paulo virou tema da última entrevista do argentino. O goleador são-paulino se mostra desapegado a qualquer função específica. O que importa é jogar e colaborar para o Tricolor.

– Todo mundo sabe que jogo no meio-campo, mas é bom dar opções para o treinador e jogar mais no ataque. Acho que joguei em todas no ataque. Enquanto for positivo para o grupo, será bem-vinda qualquer posição – declarou, na última terça, após vitória (com gol dele) sobre o São Bento.

O avanço de Galoppo também tem a influência de Rogério Ceni. No Banfield, o argentino atuava como um segundo homem de meio-campo, um volante de chegada à área. Hoje, um meia mais ofensivo, possui menos amarras defensivas e pode dialogar mais vezes com Calleri, Luciano e companhia.

– A transformação do Galoppo é um bom exemplo de como um treinador pode enxergar algo no jogador e desenvolver uma qualidade para potencializar o que ele já tinha de bom – comentou Leonardo Miranda, do Blog Painel Tático.

– Ele lembrava muito o Paulinho, hoje no Corinthians: ocupava a área toda hora, se apresentava para finalizar ou cabecear vindo de trás. O que Ceni fez foi manter as características, como chute forte e colocado e cabeceio, mas de um outro ponto de partida, mais avançado, como meia-atacante – analisou.

Ceni potencializou características específicas do argentino e adaptou ao time em momentos de necessidade. Esse é um mérito enxergado na avaliação do trabalho do treinador.

– Houve uma mudança de posição de Galoppo (de volante para meia e centroavante), mas uma mudança menor das características e da função que ele tem no jogo – acrescentou Leonardo Miranda.

Galoppo vem de quatro partidas consecutivas com gols. São três partidas seguidas como titular, nas quais o São Paulo saiu vitorioso e embalou para brigar pela melhor campanha da fase de classificação do estadual.



O Tricolor soma 20 pontos e lidera o Grupo B do Paulistão. Na próxima rodada, sábado, às 18h30 (de Brasília), o time de Galoppo encara o São Bernardo, que tem 23 e ocupa a segunda melhor posição na classificação geral. A liderança é do Palmeiras, com 24.

Galoppo, Rogério Ceni, artilheiro, São Paulo

VEJA TAMBÉM
- Vai sair? Titular comenta possibilidade de transferência para o Cruzeiro
- Zubeldía reconhece desempenho ruim, justifica time no banco e revela lesão
- Cuiabá surpreende, vence São Paulo e derruba invencibilidade de Zubeldía


Receba em primeira mão as notícias do Tricolor, entre no nosso canal do Whatsapp


Avalie esta notícia: 4 0

Comentários (4)
24/02/2023 15:40:06 DES

Se não fosse a torcida, ele e Luan nem seriam mais utilizados kkkkkk

24/02/2023 14:12:50 Marcondes Camargo

Rogério tentou queimar o cara e ele se destacou em todas posições

24/02/2023 13:51:42 Petobonit zica

Se for pelo Rogério ele nem joga

24/02/2023 12:19:11 Elizeu Pereira

por que essas matérias tentam tirar o mérito do Ceni? a maioria queria que Galopo fosse escalado como segundo volante. Rogério o treinou para ser centroavante para substituir Caleri se fosse preciso.

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.