publicidade

Ceni pede que Oscar e Diogo pensem sobre ação: 'Dá tempo de voltar atrás'

Capitão faz elogios ao Tricolor e diz que Martorelli passou do ponto

Rogério Ceni falou pela primeira vez este ano com a imprensa, e aproveitou a entrevista para falar sobre os casos de Oscar e Diogo, que entraram na Justiça contra o São Paulo pedindo rompimento de contrato. O ídolo, que chegou ao Tricolor em 1990, fez um pedido aos garotos: que pensem bem no que estão fazendo, pois ainda é possível voltar atrás.



- É um assunto bem delicado. Sou de outra época, mas sou velho e antigo. Na minha época se fazia teste sem empresário e quando passava, era a maior felicidade do mundo. Gosto muito dos meninos e sei que em algum momento temos alguém que nos representa. Mas a palavra final é sempre nossa. Peço para pensarem no que estão fazendo. Jogar no exterior é um desejo de todos, mas primeiro é preciso fazer uma carreira aqui. Eles devem parar para pensar, ainda dá tempo de voltar atrás. Todo mundo erra - ressaltou o capitão.



Ceni ressaltou que nunca teve qualquer problema administrativo e contratual com o clube. E não criticou totalmente o papel do empresário, mas segue achando que qualquer decisão sempre tem que partir do atleta.



- O empresário é um empreendedor e vai procurar fazer dinheiro. O São Paulo pode até ter defeitos, mas tem muitas virtudes, e aqui a palavra se cumpre. Estou há 20 anos aqui e nunca houve um atraso de salário. O CT de Cotia tem mais recursos do que o nosso. Mover uma ação contra um clube sério e correto é grave, marca a carreira. Torço para que eles se apresentem e repensem. Achar lugar no mundo como esse para trabalhar é difícil - acrescentou o goleiro.



O camisa 1 são-paulino também comentou as declarações de Rinaldo Martorelli, presidente do Sindicato dos Atletas. O ex-goleiro falou até sobre o Tricolor ter coagido atletas para assinaturas de contrato. Ceni condenou a atitude de Martorelli.

- Gosto dele pelo pouco tempo que conversamos, mas passou do ponto quando falou do clube. É o presidente do meu sindicato, mas nunca presenciei coação aqui, ninguém nunca foi obrigado a assinar nada. As declarações foram excessivas. Não sei o que ele quer dizer com o São Paulo não ser 100%, Mas em matéria de ser correto, estou aqui há 20 anos e o clube sempre foi - completou.


VEJA TAMBÉM
- Provável escalação do São Paulo para enfrentar o Internacional no Brasileirão
- São Paulo Mantém postura firme e exige pagamento da multa por Galoppo
- SECA DE GOLS! Atacante atravessa fase difícil sob comando de Zubeldía no São Paulo


Receba em primeira mão as notícias do Tricolor, entre no nosso canal do Whatsapp


Avalie esta notícia: 26 9

Comentários (14)

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.