publicidade

Com dois gols, Washington vira herói da vitória tricolor no Morumbi e chora

Atacante não marcava um gol pelo time do São Paulo há oito rodadas

Ele foi a principal contratação do São Paulo para a temporada 2009. Washington chegou como dono absoluto da camisa 9 mas, dentro de campo as coisas não saíram como o esperado. Após um ótimo início, com muitos gols, a seca apareceu. O último gol marcado havia sido no dia 31 de maio, na vitória de 3 a 0 sobre o Cruzeiro, em jogo válido pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro.

A queda de produção fez Washington entrar na alça de mira da torcida, que passou a vaiá-lo seguidamente. Sem alternativa e até para preservar o jogador, o Coração Valente acabou barrado pelo técnico Ricardo Gomes após a derrota por 2 a 0 diante do Coritiba. Contra o Flamengo (empate por 1 a 1) e Atlético-MG (derrota por 2 a 0), o goleador esquentou o banco de reservas.

Veio então o clássico contra o Santos. Sem Borges, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, Ricardo Gomes resolveu apostar todas as suas fichas em Washington. E não se arrependeu. Com dois gols e muita luta, o Coração Valente foi o herói da vitória são-paulina por 2 a 1, resultado que deixou a equipe mais distante da zona de rebaixamento do Brasileirão.

Quando a bola rolou no Morumbi, o São Paulo tomou a iniciativa da partida. Dagoberto vinha buscar a bola no meio-campo e Washington jogava mais centralizado na área. Mas, percebendo que a bola não chegava o camisa 9 chegou a cair pelas pontas em alguns lances.

Até que, aos 44min, aconteceu o momento do desabafo. Após cruzamento primoroso de Dagoberto, Washington cabeceou no canto esquerdo de Douglas e saiu para o abraço. Após oito jogos sem marcar, o camisa 9 correu com os braços diretos e, chorando, foi abraçado por Dagoberto. Depois, foi cumprimentado pelos companheiros.

O Santos empatou logo depois, mas Washington não desanimou. No intervalo, foi correndo para o vestiário e não quis conversar com os jornalistas. Mas, quando a bola rolou, ele mostrou que estava em tarde inspirada.

Aos 5min, Dagoberto invadiu livre a área e, na hora do chute, bateu em cima do goleiro Douglas. No rebote, Washington, de pé esquerdo, bateu para o gol. O zagueiro Astorga, no desespero, ainda tentou salvar, mas não foi possível. O camisa 9 saiu correndo para o vestiário, comemorando demais, como se definitivamente tivesse dado um bico na má fase. A pequenina torcida presente ao estádio do Morumbi reconheceu o empenho do jogador e aplaudiu.

Com o passar do tempo, Washington foi diminuindo seu ritmo. O cansaço começou a aparecer e o camisa nove são-paulino não pegou na bola com tanta frequência. Mesmo assim, aos 28min, após jogada de Renato Silva pela direita, Washington, dentro da área, quase marcou o terceiro.

No final, nenhum jogador comemorou mais do que ele. Washington espera que, após um período de turbulência, voltou a sorrir. O torcedor do São Paulo agradece.

Veja os dois gols de Washington:




VEJA TAMBÉM
- Meia argentino é oferecido ao São Paulo e tem preferência declarada
- Calleri e Rafinha processam empresa dona do jogo FIFA
- Zubeldía reforça torcida por renovação de lateral do São Paulo


Receba em primeira mão as notícias do Tricolor, entre no nosso canal do Whatsapp


Avalie esta notícia: 9 6

Comentários (6)

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.