publicidade

Ameaçados por crise, São Paulo e Santos duelam por reação

A reta final do Campeonato Brasileiro ainda está longe, mas o clássico deste domingo, às 16 horas, pode ser decisivo para São Paulo e Santos, que se enfrentam em um momento desconfortável para ambos. Enquanto o Tricolor tem a esperança de fugir da ameaça da zona de rebaixamento, o Peixe tenta se reestruturar depois da demissão de Vágner Mancini. Por isso, o duelo no estádio do Morumbi deve ser determinante para os rivais, seja para mergulhar na crise ou para reagir na única competição que resta para os dois na temporada.

No atual tricampeão brasileiro, ninguém esconde que a esperança é aproveitar a oportunidade de atuar em casa para bater o rival e se livrar da turbulência. O zagueiro Miranda, que falhou na derrota do clube na rodada passada, avisa que um triunfo sobre o Santos é fundamental para superar o mau momento.

"Se vencermos este jogo, podemos lançar uma nova era e reencontrar o caminho das vitórias. Se você vence um clássico, muda o campeonato. Mas, se perde, a situação fica difícil", ponderou o defensor.

Para o clássico, o técnico Ricardo Gomes espera que o Tricolor apresente uma evolução nas jogadas ofensivas, criando alternativas para surpreender o adversário. "O São Paulo tem um nível de qualidade muito alto e não pode ficar sem opções de jogo. Temos que voltar a fazer o que fizemos contra o Náutico e o Flamengo, tendo um leque de jogadas maior".

Mesmo com pouco tempo para treinar, o técnico precisou promover alterações na equipe, já que Jorge Wagner e Borges cumprem suspensão automática neste domingo. Hugo, por sua vez, sofreu uma contusão no joelho e virou dúvida. Por isso, Washington pode voltar a ter uma chance de atuar na frente, enquanto Hernanes e Richarlyson disputam a vaga no meio-campo.

Apesar dos desfalques, Ricardo Gomes ainda terá novamente outros titulares à disposição. André Dias cumpriu suspensão e tem condições de atuar no clássico. Marlos, que sofreu com uma forte gripe durante a semana, também deve ser escalado no Morumbi. Já Renato Silva completa a lista de novidades, mas é mais provável que fique no banco.

Já o Santos, comandado pelo técnico interino, Serginho Chulapa, tenta voltar a vencer no Brasileirão, para amenizar a crise que vive. Em uma semana conturbada, que começou com mudança no comando, devido à saída de Vagner Mancini, após a goleada sofrida diante do Vitória, 6 a 2, recepção com ovadas e pipocas no CT Rei Pelé e na Vila Belmiro, os santistas sabem que uma vitória no clássico pode dar a tranquilidade que a equipe precisa neste momento de dificuldade.

"Precisamos vencer para voltar a ter harmonia", disse o lateral esquerdo Léo, antes de fazer uma análise do momento dos rivais paulistas. "É um campeonato complicado. Para alguns torcedores, um jogo é mais fácil, mas, na prática, às vezes isso não acontece. Os dois clubes passam por momentos conturbados, no entanto, isso (classificação) é normal de um futebol equilibrado", comentou.

Para este confronto, Chulapa deve promover algumas modificações na equipe. Luizinho, que ganharia a vaga de Wagner Diniz, na ala direita, por seu rendimento no empate com o Barueri, será o titular. Diniz fica de fora do clássico, pois uma cláusula contratual o impede de atuar diante do Tricolor, dono de seus direitos federativos. No ataque, Roni perde o seu posto para Neymar. O garoto será o companheiro de Kléber Pereira no ataque.

Além disso, o zagueiro Fabão e o volante Rodrigo Souto, ambos suspensos após terem recebido o terceiro cartão amarelo no empate com o Barueri, não jogam. Recém-chegado, Rodrigo Mancha ainda não tem condições físicas para atuar e, portanto, Germano deve ganhar a oportunidade de começar jogando no meio. Na zaga, Astorga deve jogar. Paulo Henrique Rodrigues e Eli Sabiá correm por fora em busca da vaga na defesa ao lado de Domingos.

"O Fabão e o Souto são jogadores importantes, que realmente vão fazer falta. Mas quem entrar vai procurar ajudar da melhor maneira possível. Até porque, somos um grupo e mostramos muita força, principalmente no segundo tempo do jogo com o Barueri", finalizou Léo.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO X SANTOS

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 19 de julho de 2009, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: José Henrique de Carvalho (SP)
Assistentes: Ednilson Corona (Fifa-SP) e Everson Luis Luquesi Soares (SP)

SÃO PAULO: Denis; Zé Luis, André Dias, Miranda e Junior Cesar; Eduardo Costa, Jean, Richarlyson (Hernanes) e Marlos; Dagoberto e Washington
Técnico: Ricardo Gomes

SANTOS: Douglas; Luizinho, Domingos, Astorga (Eli Sabiá) e Léo; Roberto Brum, Germano, Madson e Paulo Henrique Lima; Neymar e Kléber Pereira
Técnico: Serginho Chulapa

VEJA TAMBÉM
- OUTRA DERROTA! São Paulo atua mal outra vez e é goleado pelo Vasco em São Januário
- Provávele escalação do São Paulo para enfrentar o Vasco no Brasileirão
- PRÓXIMO CONFRONTO! Veja o histórico do confronto entre Vasco e São Paulo


Receba em primeira mão as notícias do Tricolor, entre no nosso canal do Whatsapp


Avalie esta notícia: 1 3

Comentários (1)

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.