publicidade

Você sabia que o São Paulo era o Tricolor do Canindé? confira a história de São Paulo x Portuguesa

Resumo histórico e estatístico do confronto

Rubens Chiri/saopaulofc.net

Na noite desta quinta-feira (26), o São Paulo enfrenta a Portuguesa no Morumbi pela quarta rodada do Campeonato Paulista 2023. É a primeira vez que o Tricolor enfrenta a Lusa desde 2017, quando o time sub-20, representando o clube na Copa Paulista – competição oficial – disputou duas partidas contra a equipe do Canindé (derrotas por 1 a 0 e 2 a 1).



Considerando apenas o time A do Tricolor, o embate não ocorre há mais tempo: desde 2015, quando o São Paulo venceu a Portuguesa por 3 a 0 no Morumbi pelo Campeonato Paulista, com gols de Dória (foto acima), Pato e Hudson.

Ao longo da história, as duas agremiações se enfrentaram 246 vezes, com os registros apontando 119 vitórias são-paulinas e 63 vitórias lusas, além de 64 empates. Foram 416 gols marcados pelos tricolores e 279 pelos rivais.

Pelo Campeonato Paulista, a preponderância do São Paulo se mantém: dos 154 jogos, 78 findaram em vitórias do clube, contra 31 portuguesas e 45 empates (266 gols a 162). Neste histórico, o Tricolor ainda apresenta duas decisões de títulos contra a Lusa, ambas vencidas pelo time do Morumbi, no Morumbi:



Em 1975, o São Paulo venceu o primeiro jogo das finais por 1 a 0, gol de Pedro Rocha, e perdeu o segundo pelo mesmo placar. Nos pênaltis, o Tricolor levou a melhor, graças a espetacular atuação de Waldir Peres, e venceu por 3 a 0.

Dez anos depois, em pretendida revanche, a Lusa voltou a se impor ao São Paulo na final do Estadual, mas não houve jeito. No primeiro jogo, o Tricolor venceu por 3 a 1, com gols de Darío Pereyra e Careca (2), e no derradeiro (foto acima), nova vitória são-paulina, desta vez por 2 a 1 e com gols marcados por Sídnei e Müller.



RELAÇÃO ANTIGA

O primeiro jogo entre os dois times, em toda a história, foi ainda em 1930, pouco após a fundação do São Paulo. No dia 6 de abril daquele ano, na Chácara da Floresta, São Paulo e Portuguesa empataram por 1 a 1, gol de Seixas. Dali, até 1938, o Tricolor permaneceu 14 jogos invictos contra a equipe lusa, vindo a perder a invencibilidade apenas no 15º confronto, no dia 27 de janeiro de 1938, no Parque Antárctica, por 1 a 0.

O maior período de paridade contra a Portuguesa, porém, foi nos anos 1970. De 11 de julho de 1973 a 27 de julho de 1975, os times se enfrentaram dez vezes e houve, incríveis, dez empates! Maior número de empates seguidos da história do São Paulo contra algum adversário.

O jogo mais peculiar, todavia, foi o realizado em Belém (PA): um amistoso no Estádio Baenão em 13 de fevereiro de 1965. O São Paulo, armado por Vicente Feola com um time misto, empatou com a Lusa por 2 a 2, gols de Prado e Bellini. No mesmo dia, a outra metade do time, comandada por Jose Poy, disputou uma partida no ABC contra a equipe da Volkswagen e venceu por 4 a 3, com tentos anotados por Del Vecchio (2), Carlinhos e Zé Roberto. O motivo da jornada dupla em ambientes tão distantes? O Remo havia contratado o confronto por festividades locais e a Volkswagen pagou bem também...

A relação mais próxima e perene com o clube do Canindé, todavia, é justamente o terreno onde se ergue o estádio da Portuguesa. De 1942 a 1955, o São Paulo era o Tricolor do Canindé. Essa história começou com o clube assumindo o aluguel de uma propriedade e, depois, em 1944, com a compra desse terreno. A história perpassa, também, a incorporação de uma agremiação chamada Associação Alemã de Esportes.

Era no Canindé que o Rolo Compressor do Tricolor treinava e foi no Canindé que a maior equipe poliesportiva da história da entidade foi montada. Mas, enquanto propriedade são-paulina, o Canindé era pequeno e jamais comportou um estádio propriamente dito. O São Paulo nunca fez um jogo oficial no local, que em 1955 foi vendido à família Saddih e depois repassado a Portuguesa, que em 1956 inaugurou a primeira versão do estádio, então comumente chamado de Ilha da Madeira, por se encontrar em uma região alagadiça às margens do rio Tietê.

A partida de inauguração, por sinal, foi contra o Tricolor. Na realidade, contra um combinado São Paulo/Palmeiras, que perdeu por 3 a 2 para os novos donos da casa, com gols marcados por Dino (2).


VEJA TAMBÉM
- Assista a coletiva de Thiago Carpini após a partida contra o Fortaleza
- São Paulo perde para o Fortaleza e aumenta pressão sobre Carpini.
- Veja como assistir São Paulo vs Fortaleza ao vivo


Receba em primeira mão as notícias do Tricolor, entre no nosso canal do Whatsapp


Avalie esta notícia: 16 0

Comentários (1)
26/01/2023 18:52:03 Vagner Luis Pacheco Pimentel

Sim, eu sabia que o São Paulo Futebol Clube teve essa história em tua passagem. Não com riquezas de detalhes, mas sabia.

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.
  • publicidade
  • publicidade
  • + Comentadas Fórum

  • publicidade
  • Fórum

  • Próximo jogo - Brasileiro

    Sáb - 21:00 - MorumBIS -
    São Paulo
    São Paulo
    Fortaleza EC
    Fortaleza EC

    Último jogo - Libertadores

    Qua - 21:30 -
    images/icon-spfc.png
    São Paulo
    2 0
    X
    Cobresal
    Cobresal
    Calendário Completo
  • publicidade
  • + Lidas

  • publicidade