publicidade

Raí reúne elenco do São Paulo para explicar crise após insatisfação de jogadores

0 0 0
Em meio à insatisfação dos jogadores com atrasos e redução de salários acima do esperado, Raí (executivo) e Alexandre Pássaro (gerente) se reuniram com comissão técnica e jogadores do São Paulo nesta segunda-feira, no CT da Barra Funda, para explicar a crise financeira do clube.



LEIA TAMBÉM: SPFC recebe sondagem de clube italiano por Liziero

A conversa serviu para os dirigentes passarem aos jogadores qual é a situação do São Paulo, agravada pela pandemia de Covid-19 e com impacto direto nos salários dos atletas. A reclamação de alguns jogadores é de que o pagamento feito em junho corresponde a apenas 20% dos salários na carteira.

Nessa conversa, os dirigentes do São Paulo tiraram dúvidas dos jogadores sobre os problemas financeiros e também falaram a respeito do planejamento técnico para essa nova pré-temporada.

Os treinamentos serão iniciados a partir desta quarta-feira (1º de julho), quando está prevista a reapresentação de Daniel Alves e outros atletas de nomes não revelados. Cada caso tem razões diferentes não confirmadas. Também não há informação do número de jogadores nessa situação.

Existe a ideia de treinar por um período de tempo no CT da base, em Cotia, onde a estrutura é maior e é possível concentrar os jogadores com mais segurança.

Embora haja quem entenda a grave crise financeira aumentada pela pandemia de Covid-19, também há incômodo pela volta aos trabalhos sem o recebimento dos valores esperados.

Uma das possibilidades para conter a crise seria estender o corte salarial de 50% dos jogadores até o fim do ano. Não se trata de uma ideia do departamento de futebol. Empréstimo em banco também é uma alternativa. Neste momento, tanto o prazo quanto a porcentagem desse possível novo corte estão indefinidos.

O corte salarial foi um dos temas da última reunião entre o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, a diretoria financeira e o Conselho de Administração. O departamento de futebol não participou do encontro.

Antes de tomar uma decisão, o São Paulo pretende buscar entendimento com os atletas. O assunto é considerado muito delicado no clube. A ideia é primeiro quitar os atrasos para depois propor um novo acordo salarial.

Nesse sentido, a intenção do clube é pagar essas pendências e resolver parte dos problemas de caixa com o dinheiro da venda de Antony ao Ajax.

A previsão é de que a maior parte do dinheiro (9,750 milhões de euros, cerca de R$ 60 milhões) seja paga no meio de julho. Pelo acordo, o Tricolor receberá os outros 6 milhões de euros no fim do ano.

Na primeira proposta de corte, o São Paulo havia programado uma nova negociação salarial no fim de junho, quando o panorama seria reavaliado diante do cenário da pandemia. Até o momento, a única previsão de volta de jogos sinalizada é do Brasileirão para os dias 8 e 9 de agosto.

O Conselho de Administração entende que são necessárias medidas drásticas para conter a crise e deverá debater o assunto nas próximas reuniões, embora não tenha poder de determinar ações práticas no futebol.

De qualquer maneira, uma das discussões consideradas inevitáveis é o corte salarial dos jogadores, por se tratar da maior despesa no departamento de futebol.

Nesta semana, o presidente Leco disse que vender jogadores será questão de sobrevivência depois da pandemia. Além das vendas, algumas possibilidades para conter a crise são renegociar contratos com altos valores – com a opção de aumentar o tempo de vínculo – e negociar rescisão com alguns atletas. Uma ideia seria alongar dívidas para 2021, diante do impacto do coronavírus nas finanças.



LEIA TAMBÉM: Veja o que os candidatos à presidência do SPFC pensam para o futebol

São Paulo, raí, jogadores, salários, cortes, reunião


CONFIRA: São Paulo se prepara para 6 jogos em 18 dias

VEJA: São Paulo repete planejamento da pré-temporada


Luan e Liziero entram na lista de vendas, Paulistão volta em Julho, CBF X DORIA, recorde de Diniz


Avalie esta notícia: 4 0

Comentários (7)

30/06/2020 01:04:37 charopetacwb

Na boa, jogador nao vai morrer de fome com redução momentânea de salario, esses que estao de mimimi que vao pra quele lugar... ate pq vao receber integral la na frente, custa os caras terem paciencia....

29/06/2020 20:14:53 valter Coelho

Ernanes e pato pablo deveria ter o bom senso que ate agora não mostro nada imagine se eles ganhace 200mil reais e sendo mais um milhão por protutividade eles nao teria ganho nada dessa protutividade agora eles deveria reconhecer que nao merece o que ganha sao mercenarios que dis amar o clube mais so ama enquanto esta mamando na teta sem jogar nada

29/06/2020 18:54:35 Robson Carvalho Rodrigues

Onde eu trabalho nao teve negociação nenhuma redução e fica queto ou pede a conta ! Jogadores vivem vida de rei mesmo !

29/06/2020 17:30:30 AntJr


Vendas, renegociar contratos com altos valores e recisões. Alongar dívidas para 2021 .
Essa é a realidade atual do SPFC. Fruto de contratações irresponsáveis , entre outros problemas de gestão. Um absurdo, os gestores do SPFC mereciam um bom processo , são extremamente irresponsáveis.

29/06/2020 18:00:29 Eduardo Marinho de Sousa

Ja a alguns anos não olhamos para a nossa realidade e vivemos do passado glorioso do clube. Enquanto os altos salários continuarem no SPFC vamos ter que vender um Antony a cada 6 meses para fechar o ano no zero a zero. Amadores e irresponsáveis todos vcs que gerem o SPFC, Leco, Ray e o tal de passaro vcs são o cancer do clube e pensar que esta merda e caos ainda vão continuar dependendo de quem ganhar as eleições. O futebol é profissional a gestão tambem deveria ser

29/06/2020 17:08:48 Wilton Rocha

Dessa crise a culpa é do coronavirus, atletas tem que entender isso, fome eu garanto que vocês não vão passar kk

29/06/2020 17:00:10 Jhon Pereira

Dois irresponsáveis , veio ladrão Leco manda e um seu servo inútil só obedece , Rai vc também é culpado por toda essa crise , Leco véi safado ainda bem que vc ja vai , que pena que vai entrar o Casares que tem tudo pra da continuidade nas falcatruas desse clube .

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.