Últimas Notícias
publicidade

MP de direitos de transmissão recebe mais de 90 emendas

0 0 0
Noventa e uma emendas foram apresentadas a Medida Provisória 984/2020 que trata dos direitos de transmissão para o futebol brasileiro. O relator da MP agora analisa essas emendas, e depois apresenta o relatório. A chance dessa medida provisória sair do Congresso diferente do que entrou é muito grande.



O prazo para emendas individuais acabou. Mas existe a possibilidade do relator receber outras emendas em plenário, com o destaque de lideranças.



LEIA TAMBÉM: Ajax sonda Igor Gomes do São Paulo


Entre as emendas apresentadas, a do Senador Roberto Rocha retira os artigos que permite de patrocínio de empresas de comunicação e o que dá ao mandante o direito exclusivo de negociar a transmissão de seus jogos. Ele entende que só a permissão de contrato de trabalho de atleta por um período de um mês justifica a urgência estabelecida pela Constituição Federal para edição de MPs.

Já o deputado federal Marcelo Ramos (AM) apresentou o texto do PL 68/2017 - elaborado por juristas e depois de um debate com movimento esportivo que durou quase dois anos - como alternativa à MP. O texto, apesar de - opinião minha - precisar tornar mais clara a redação do artigo, também dá ao mandante os direitos exclusivos de transmissão ou cessão de evento esportivo.

O deputado Pedro Paulo (DEM-RJ) também apresentou uma emenda em que obriga os clubes a formalizarem uma Liga para organizar as competições nacionais e negociar os direitos de maneira coletiva.

Wladimyr Carmargos, doutor em direito constitucional e colunista do Lei em Campo, traz aqui informações importantes.

- a MP foi colocada no regime da Res. 1/2002-CN, ou seja, não será apreciada em Comissão Especial;

- a Câmara designará um relator direto para a votação em plenário virtual.

- do mesmo modo, após a apreciação na Câmara, o Senado nomeará um relator diretamente para a votação em plenário virtual;

- se houver modificações no Senado, ele retorna para apreciação definitiva na Câmara;

- os relatores na Câmara e no Senado poderão apresentar texto diferente ao da MP (substitutivo);

- neste regime, a MP deveria ser votada em menos de 40 dias, ainda que possa viger por 120 dias;

- esse rito diferenciado foi adotado p/ análises de MPs durante a pandemia:

Ou seja, em menos de 40 dias poderemos ter uma mudança radical no direito e no negócio do esporte. Apenas 40 dias.

Esqueça se você é a favor ou contra o clube mandante ter os direitos sobe o jogo. Essa é uma outra discussão (voltaremos a ela outro dia). A questão é sobre o procedimento correto, participação coletiva e risco jurídico.

A MP tem problemas, e já vimos que ela será (muito) alterada pelo Congresso, e pode até mesmo derrubada.

Isso porque foi feita às pressas, sempre no anseio de resolver problemas pontuais (individuais?!), e não pensando na estrutura e futuro do esporte. Pode-se até discutir sua constitucionalidade, uma vez que a urgência não está bem evidente. Enfim, ela traz riscos jurídicos.

Como sempre no Brasil.

Claro que o momento é excepcional, o que exige de todos novos caminhos e soluções. E toda discussão e iniciativa para enfrentar esses dias são importantes.

Mas a crise não pode jamais ser pretexto para alimentar a velha cultura da inadimplência, da irresponsabilidade na gestão esportiva e de interesses individuais se sobrepondo ao coletivo.

O PL 1013 que está sendo analisado pelo Congresso é outro exemplo. Dá carência aos clubes no pagamento das prestações do PROFUT sem nenhum tipo de contraprestação. Ou seja, se dá crédito, se retira dinheiro que poderia ir para a saúde em tempos de pandemia, e não se cobra sequer transparência na gestão dos beneficiados. E isso sem diálogo.



PL sem diálogo, MP sem urgência. Os dois mudando o direito e o esporte. Parafraseando John Steinbeck, já entramos no INVERNO de nossa desesperança no esporte. E a culpa não é do vírus.

São Paulo, MP, Direitos, Transmissão, Emendas,SPFC


VEJA: São Paulo registra B.O. para apurar ato de vandalismo no CT de Cotia

E MAIS: Portimonense pode comprar Júnior Tavares do São Paulo


NOVO PATROCINADOR PRA CAMISA, DANI ALVES E PATO - COMENTARISTA FALA DE MANO MENEZES NO SPFC


TORCEDORES ATIRAM BOMBAS NO CT E POLÍCIA É REFORÇADA. ARTEFATOS FORAM ENCONTRADOS!



Avalie esta notícia: 1 0

Comentários (7)

23/06/2020 17:31:33 edilsondesantana

Não sei como esse site ainda está no ar ,colocam textos de outros veículos de comunicação sem dar os devidos créditos e nós que queremos informações sobre o tricolor e notícias ligadas ao futebol não sabemos de quem são as matérias aqui expostas. Alguns vão dizer que não tem nada a ver mas nem um veículo da Globo vai escrever a favor dessa MP que contraria o seu monopólio.

23/06/2020 17:30:33 Silas Ricardo Alves

Isso é a democracia que globosta está pregando. Cada clube negocia com a emissora que quiser ou pela internet, ou acham melhor continiar com o monopólio?

23/06/2020 15:17:04 2015_spfc

Com Liberdade, os pequenos podem criar alianças. Os grandes também podem se unir ou negociar sozinhos se quiserem.

Do jeito que está hoje, só favorece o clube preferido da emissora.

23/06/2020 15:14:55 2015_spfc

Do jeito que está hoje, a Globo põe os clubes que ela quiser na coleirinha.

O São Paulo tentou uma revolução. Para impedir, a Globo explodiu o clube dos 13 e colocou uma coleirinha no SPFC, diminuiu nossa distância para os outros clubes e em quase todo jogo nós somos roubados!

A MP tem problema? Então, vai no congresso e pede um projeto de lei urgente sobre o tema! Os clubes precisam de liberdade para competirem de igual para igual com os europeus!

23/06/2020 15:08:57 2015_spfc

Fica todo mundo reclamando (nós,os torcedores rivais e as Tvs).

Que a Globo isso, que a Globo aquilo, que a Record paga mais, que o grupo Turner paga mais, que a Band não respeita o clube, que os clubes ingleses ganham mais com TV, Bibi, bobó, agora é a hora DE TODOS os clubes terem independência de verdade.

A divisão atual é horrível também para os clubes pequenos. Com a INDEPENDÊNCIA, cada clube poderá negociar sozinho ou pode fazer as alianças que quiser!

Precisam pressionar para essa MP virar lei. Agora é a hora!

23/06/2020 14:31:02 Armando Aparecido

Pra mim o importsnte esta grana ser imvestido a. Saude nao ao fiutibol

23/06/2020 13:29:47 Ted William

E uma pena os clibes já estarem endividados, pois tem de ficar refémdas emissoras!!!!! A MP é uma boa para times não individados!!!!!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.