publicidade

Pato explica careca e conta sobre ajuda de Diniz sobre seca de gols

Alexandre Pato tem quatro gols marcados em 11 partidas disputadas na temporada

No dia 22 de fevereiro, Alexandre Pato encerrou uma longa seca de gols com a camisa do São Paulo. O atacante marcou duas vezes na goleada sobre o Oeste, pelo Campeonato Paulista. Antes disso, o último tento havia sido em 10 de agosto de 2019, contra o Santos, pelo Brasileirão.



Durante a live de lançamento do novo uniforme listrado do Tricolor Paulista, Pato explicou que se aproximou de Diniz durante a má fase e que o técnico o ajudou a retomar a confiança e voltar a balançar as redes.

'O gol é consequência de muitas coisas. Tem o trabalho, tem sua cabeça, tem o trabalho dentro de casa… Eu estava buscando treinar mais e trabalhar mais. Eu e o Diniz tivemos um contato de conversas mais longas, mais frequentes, para tentar encontrar o caminho. E eu sabia que o gol seria a volta por cima. Muita gente me criticou, falou coisas que não me deixaram bem, mas eu sabia que eram críticas construtivas. E o Diniz fez com que eu visse as coisas de maneira diferente, a gente teve esse contato mais próximo, e foi consequência", declarou.

Junto com os gols, também veio um "novo Pato" para a torcida são-paulina. O atacante desencantou logo após raspar a cabeça e começou a ser chamado de "Pato Careca" pelos torcedores, que passaram a associar, de brincadeira, o novo corte com o bom desempenho apresentado pelo camisa 7.

"Eu acordei um dia de manhã e falei: 'amor, raspa meu cabelo, quero raspar meu cabelo'. Foi consequência de muitos fatores, mas pegou muito essa parte do Pato Careca porque eu raspei e fiz gol no jogo seguinte. Eu dava uma assistência e raspava mais um pouco. Mas não posso esquecer do quanto trabalhei", contou.

"O cabelo está crescendo e cada vez mais está ficando bonito (risos). Acho que quando voltar, vou cortar. O pessoal gostou e eu gostei também. Vamos ver. Quando tiver treino, jogo, vou cortar. Deu sorte (risos)", brincou o jogador.

Quem viveu seca parecida foi Pablo. O camisa 9 estava há nove jogos sem marcar quando balançou as redes duas vezes para garantir a vitória contra o Santos, no último jogo do São Paulo antes da paralisação do futebol. Pato falou sobre o desejo de ajudar o companheiro de ataque a superar o mau momento.



"Eu lembro que o Pablo estava numa situação igual à minha. Eu entrei no jogo querendo muito fazer gol. Mas eu tentar ajudar ele a fazer o gol estava sendo muito mais importante para mim. É óbvio que eu queria fazer gol, mas eu falei: 'eu troco meu gol pelo dele'. E aí deu certo e eu fiquei muito feliz. Todo mundo queria que o Pablo cortasse o cabelo, mas não ia ficar legal (risos)", completou.

Na temporada, Alexandre Pato soma quatro gols marcados em 11 partidas disputadas. Ele é o vice-artilheiro do Tricolor em 2020, atrás de Daniel Alves, que soma um tento a mais.

São Paulo FC, Tricolor, SPFC, Pato, Diniz

VEJA TAMBÉM
- Quatro treinadores recusaram proposta do São Paulo antes do acerto com Zubeldía
- Jornalista afirma que Muricy vai "ter que engolir" Zubeldía
- Luis Zubeldía é o novo técnico do São Paulo


Receba em primeira mão as notícias do Tricolor, entre no nosso canal do Whatsapp


Avalie esta notícia: 9 0

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar.

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.