#DEBATETÁTICO: O que esperar do São Paulo taticamente no Choque-Rei; confira
publicidade

#DEBATETÁTICO: O que esperar do São Paulo taticamente no Choque-Rei; confira

0 0 0
(Por Rubens Chiri / saopaulofc.net)


Por: Igor Souza



São Paulo e Palmeiras fazem no sábado (13) mais um Choque-Rei, no Morumbi, o clássico número 321 deste grande confronto paulista. O equilíbrio entre as duas equipes é visível nos números históricos, até hoje o confronto conta com 108 vitórias para cada lado e 104 empates, além 828 gols na história, sendo que 423 gols do São Paulo e 425 gols do Palmeiras.



Embora haja uma diferença em estágios de trabalho, o São Paulo começa criar corpo com à volta do centroavante Pablo, o retorno do jovem Antony (campeão sub-23 com a seleção) e o encaixe do meia Hernanes no time titular, sendo o 3º homem do meio-campo, auxiliando o volante Tchê-Tchê na distribuição de jogo. Enquanto o arquirrival, Palmeiras, mantem um trabalho longevo com o técnico Luiz Felipe Scolari, que hoje detém uma marca expressiva de 32 jogos de invencibilidade dentro do Brasileirão (invicto desde o campeonato passado).

O Palmeiras claramente é o time a ser batido no Brasileirão, o técnico Cuca tem total consciência disso e começa montar um elenco mais encorpado e com os melhores nomes disponíveis no clube – pelo menos no papel, obviamente. Nos jogos treino contra Cuiabá e São Bernardo, Cuca escalou o São Paulo da seguinte forma:


Foto: GloboEsporte/Infográfico

Portanto, o São Paulo começa com uma cara diferente; Alexandre Pato que até o momento sempre foi utilizado por dentro pelo técnico Cuca, agora tem a oportunidade de atuar pelo lado esquerdo do campo. O retorno de Pablo faz com que Cuca tenha um centroavante de ofício – e não é qualquer centroavante, trata-se da contratação mais cara da história do clube. Já com a entrada do Hernanes, o meia pode, junto com os pontas Antony e Pato, fazer o São Paulo se movimentar em um 4-2-3-1, dando mais liberdade para os laterais avançarem, pois é característica dos dois pontas trazer a bola para dentro buscando o meio, com isso abrindo o corredor pela lateral – pode ser uma grande válvula do time.

O que esperar desta nova montagem tática do São Paulo?

Um time mais técnico e que busca centralizar bastante as jogadas ofensivas, nem por isso tendo apenas uma jogada, pois os laterais terão papéis fundamentais para abrir a defesa bagunçar as linhas adversárias. Com pontas que puxam o jogo para dentro, Hernanes, Tchê-Tchê e os próprios pontas podem destacar-se com arremates de longa e média distâncias, é um São Paulo com mais repertório do que o time que estava atuando antes pré-pausa.

O time antes da pausa me parecia perdido, sem repertório e preparação tática. Não havia uma filosofia. Com toda certeza essa pausa serviu para reajustes, mas também há preocupação com a recomposição defensiva, pois são jogadores que não recompõem com tanta velocidade, casos de Pato e Hernanes, por exemplo.

Para o segundo tempo, Cuca esboçou um time com o 4-4-2 (padrão), duas linhas de quatro com pontas ágeis. Jonas Toró entrando no lugar do meia Hernanes. Pato e Pablo como os dois homens de frente. Luan e Tchê-Tchê preenchendo o centro do campo e fazendo um papel fundamental no time do São Paulo.


Foto: Imagem ilustrativa

Um time pronto para ser reativo, com pontas de velocidade, Toró e Antony ditando o ritmo do contra-ataque e buscando as duas referências ofensivas Pato e Pablo. Diferentemente do time da “primeira etapa” formado por um 4-3-3, variando para 4-2-3-1 e no momento defensivo um 4-1-4-1 com o volante Luan sendo este intermédio entre as duas linhas de 4 – quando o São Paulo estiver sem a bola.



A questão agora é entender o contexto de uma nova forma de jogo e buscar os primeiros 3 pontos após a pausa. Obviamente é um jogo complicado, mas em clássico não pode existir bola perdida. Além de toda a tática, o São Paulo precisa de entrega! Afinal, clássico é clássico e vice-versa.


Vamos, Tricolor!





São Paulo, Palmeiras, Choque-Rei, Morumbi

VEJA: Clique aqui e veja as promoções que a Farelos Jurídicos preparou para você

LEIA TAMBÉM:[RELEMBRE]: Confira os melhores momentos do Fabuloso com a camisa do Tricolor

LEIA TAMBÉM: Concorrência de Pato e Toró faz Everton ter de se adaptar à nova realidade

LEIA TAMBÉM:Clubes ligam alerta após queda brusca de investimentos em publicidade no futebol


Clique aqui e confira séries, comentários, filmes e tudo sobre futebol! Teste agora!






Avalie esta notícia: 10 1

Comentários (7)

11/07/2019 05:16:06 Edson Dias

Fique preocupado com a parte que diz "os laterais terão oaoel fundamental oara a abrir a defesa e bagunçar as linhas adversárias", se o nosso problema é justamente nas laterais, Reinaldo é limitado e Hudson nem lateral é, vamos depender deles para fazer algo diferente no jogo? Espero mesmo que a pessoa que escreveu essa reportagem tenha se equivocado na análise tática.

10/07/2019 23:46:49 TRIMUNDIAL_79

Time da "segunda etapa" eu não acho muito bom
Toró entrando no lugar do Hernanes, ainda mais se estiver atrás no placar, ao meu ver, enfraquece o ataque. Finalizaçao do Toró, assim como da maioria da molecada, infelizmente não é o forte, e o Toró tb não tem muita visão de jogo, na minha opinião.

No papel ta ótimo vamos ver no jogo

10/07/2019 17:42:40 Joseff Souza

Nada de novo

10/07/2019 16:58:27 Marcos Verissimo

O São Paulo nao ganhou do Avaí nao ganhou do Bahia e faz dez anos que o São Paulo e freguês em clássico sou tricolor porem bao acredito nem no empate com o time que as pepas tem se jogarem com os olhos vendados as pernas amarradas ainda ganha facil dos pipoqueiros do time do São Paulo

10/07/2019 16:21:38 Devil360

Vou mandar a real, vai perder.

10/07/2019 16:03:03 Jose Feitosa

Eu quero que ele ganhe, o resto e superfluo.

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.