Toró desistiu 3 vezes do futebol e suportou assalto antes de brilhar no SP
publicidade

Toró desistiu 3 vezes do futebol e suportou assalto antes de brilhar no SP

0 0 0
Toró marca pelo São Paulo e comemora seu primeiro gol como profissional (Imagem: Andre Borges/AGIF)

Por trás da felicidade incontida pelo primeiro gol como profissional há uma história de incerteza, saudade, luta e resiliência. Foi por meio desses elementos que o jovem Jonas Toró foi alçado ao time principal do São Paulo para realizar um sonho. Logo no primeiro jogo como titular, o atacante foi às redes na vitória por 2 a 1 sobre o Goiás e escreveu mais um capítulo da sua trajetória no esporte.



Aos 19 anos, Toró experimenta dias de sonhos, que foram idealizados, sobretudo, em épocas em que a saudade castigava. A tal ponto de fazê-lo desistir. Em três oportunidades a dor da distância falou mais alto que a vontade de jogar futebol.



LEIA TAMBÉM: Liziero volta aos treinos e é opção para o São Paulo contra o Flamengo


Nascido em Belém de São Francisco, cidade pernambucana localizada a 475 quilômetros de Recife, Toró decidiu voltar para casa depois de chances no Vitória, no Porto, de Caruaru, e no ASA, de Arapiraca. Tudo por causa da saudade dos pais, do irmão e da irmã - ambos mais velhos.

A falta de recursos da cidade e o isolamento em relação às principais cidades do estado, segundo Toró, atrapalhou os planos logo no início da vida de atleta, quando Toró arriscava chutes no futsal, seguindo os passos do pai, que trabalhava como pedreiro e também atuava em times amadores.

"Foram muitas dificuldades no começo, que é normal. Minha infância foi difícil, porque não havia muita oportunidade de jogar. As pessoas acham que é impossível por causa da distância da capital. A cidade é muito pequena, não tinha muita verba, não tem apoio, disse.

Já no Vitória, a distância da família influía até mesmo no rendimento nos treinos. "Eu pensava se era aquilo mesmo que eu queria da minha vida. De aceitar ficar longe de tudo. Fiquei um mês, bateu saudade e voltei para casa. Eu achava que não dava. No momento que voltei para casa repensei naquilo que queria para minha vida", ressaltou.

No Porto, Toró foi reprovado na avaliação e novamente voltou para a casa dos pais. Àquela altura, as duas chances desperdiçadas já pesavam e geravam dúvidas no adolescente, que se preocupava com a reação das pessoas que dele esperavam voos maiores.

A troca pelo futsal criou um atalho

"Eu saí [de casa] com 15 anos, para o Vitória. Foi o pior momento para mim, porque nunca tinha saído de casa. Fiquei com saudade, não conhecia muita gente. Foi difícil, mas me deu experiência. Às vezes não há muitas oportunidades. Às vezes é só uma. E quando você perde, fica com aquilo na cabeça: será que vai ter outra?", contou o jovem atleta são-paulino.

Meses depois, Toró conseguiu ser aprovado no ASA. Em Arapiraca, o atacante dormia na casa do treinador. Apesar do bom desempenho em campo, dois fatores fizeram o jovem voltar para Belém de São Francisco pela terceira vez: a saudade e a chance de jogar futsal com amigos de infância - mal sabia ele que aquele retorno seria imprescindível para a carreira enfim decolar.

De volta a Pernambuco, Toró conheceu uma pessoa durante os jogos de futsal. Ele a levou para a Aldeia Pankararu, na cidade de Jatobá, onde o atacante são-paulino passou a jogar futebol amador. "Ele me viu e me chamou para fazer uma peneira no campo. Consegui me destacar muito lá. Tinha um olheiro lá que me viu e me trouxe para São Paulo", afirmou.

Ressabiado com as três experiências anteriores, Toró pensou por uma semana e decidiu embarcar rumo à cidade de Salto, no interior paulista, onde passou a defender o Comercial. Um susto, porém, quase atrapalhou os planos novamente.

"Vieram oito jogadores no total. Fomos assaltados no alojamento e sete voltaram. Só eu fiquei. Foi o momento mais difícil da minha vida. Invadiram a casa, roubaram tudo. Mas pensei muito bem e não voltei. Eu estava disposto a correr atrás do que eu queria. A força de vontade prevaleceu", ressaltou Toró.

Sete gols e mais uma chance

Com a camisa do Comercial, Toró se destacou em dois jogos contra o Primavera, de Indaiatuba. Foram sete gols marcados e a chance de vestir a camisa de um clube com boa estrutura em categorias de base. O desempenho no Paulista sub-20 de 2016 e na Copa São Paulo de 2017 fez o São Paulo contratá-lo.



No clube do Morumbi, Toró passou a ter destaque no fim da temporada 2017, com o título da Copa RS, em dezembro. No ano seguinte, foi vice-campeão e artilheiro da Copa São Paulo, além de erguer a taça da Copa do Brasil sub-20, na final contra o Corinthians. Um mês depois do título, o São Paulo comprou seus direitos econômicos, que ainda eram do Primavera. O atacante, então, passou a treinar entre os profissionais.



Toró mora no CCT da Barra Funda e ainda tem de lidar com a distância da casa dos pais - apenas o pai veio visitá-lo em São Paulo em duas ocasiões. Antes de estrear no time profissional, o atacante esteve perto de ser emprestado pela diretoria e viver mais uma experiência no futebol.

"Nós íamos emprestar o Toró essa semana para a Chapecoense e, num treino, o Cuquinha me chamou e falou: 'Não podemos emprestar esse menino, o treino dele foi muito bom. Vamos ficar com ele'. Observamos diferente do que vínhamos observando, dando mais oportunidades", disse o técnico Cuca após vitória sobre o Botafogo na estreia do Brasileirão, jogo em que Toró atuou por 14 minutos.

São Paulo, Toró, Futebol, Assalto, Brilhar, SPFC

VEJA: Clique aqui e veja as promoções que a Farelos Jurídicos preparou para você

LEIA TAMBÉM:[RELEMBRE]: Confira os melhores momentos do Fabuloso com a camisa do Tricolor

LEIA TAMBÉM: Concorrência de Pato e Toró faz Everton ter de se adaptar à nova realidade

LEIA TAMBÉM:Clubes ligam alerta após queda brusca de investimentos em publicidade no futebol


Clique aqui e confira séries, comentários, filmes e tudo sobre futebol! Teste agora!






Avalie esta notícia: 52 1

Comentários (17)

05/05/2019 11:06:59 Augusto Maia

É só nossa bela presidencia não se precipitar e vender o crak.

04/05/2019 20:46:28 Sergio Almeida Nascimento

Eu sou de PETROLÂMDIA-PE minha cidade e vizinha a BELEM DO SÃO FRANCISCO e realmente pra quem almeija a carreira de futebolista nao e facil. tenho amigos e conheço bem a cidade do nosso craque TORO e por conhecer a sua cidade eu dou meus parabems. Vc e um guerreiro garoto que DEUS lhe abemçoe

04/05/2019 17:07:51 Ptricolima

Jogador que já sofreu e passou por adversidades parece que não sentem muito a pressão e o peso da camisa, Tóro é mais um desses, espero que arrebente e seja campeão pelo Tricolor.

04/05/2019 15:14:10 Léo Akbar

VOLTA MILTON CRUZ

04/05/2019 14:00:34 Petlouco Marquinho

Esta brilhando

04/05/2019 13:47:12 Reinaldo Moraes

Pra conseguir ter sucesso no futebol é preciso muita persistência e humildade, este garoto foi pra cima venceu os obstáculos com pouca condição. Infelizmente nem todos dão valor, tenho um sobrinho muito bom de bola que eu ajudei banca-lo por muito tempo, pra chegar em um momento que o peste se acha o pelé perdeu totalmente a humildade, só porque tem pouco de qualidade já acha que vai chegar jogando. Este Toró é um exemplo pra garotada que sonha em ter uma chance

04/05/2019 11:45:48 Hebert Luiz Lima Cardoso

Marco Antonio isso mostra q vc e um modinha vc pediu jardine e não vem falar q e mentira pq e verdade ai lego vc pediu a saida ai ti pergunto a diretoria e burra ? Fala ai pra nois modinha

04/05/2019 10:31:28 Vanderlei C Nelson Filho

No passado recente vendemos promessas por valores baixos, contratamos jogadores medíocres jogando dinheiro fora, ma administração que precisa ser corrigida para aproveitar melhor as categorias de base, um exemplo foi o empréstimo do goleiro Lucas Perry e a contratação de tres goleiros medianos, Jean, Cidao e Volpi, nao tinhamos necessidade de contratar estes jogadores.

04/05/2019 10:23:41 FMTricolor

Como tem nego imbecil nesse site. Fazem comentário sói pra criticar o Cuca. Poderiam ir curar suas frustrações de não ver o técnico de suas preferências torcendo pra o time ao qual estão comandando. O problema é que alguns torcedores só poderão ver o técnico de sua preferência atuando como youtuber kkkkk
Ainda bem que o Cuca foi humilde em reconhecer que um integrante de sua comissão enxergou o garoto e deu os créditos a quem realmente merece. Trabalho em equipe é assim! Diferente de alguns técnicos que querem os holofotes todos virados pra si sem reconhecer o mérito dos outros.
Parabéns a comissão técnica que atuou como auxiliar e colaborador do técnico e ao Cuca que teve uma postura de humildade e pela coragem de colocar o garoto até de titular em seu segundo jogo reconhecendo o potencial do garoto.

04/05/2019 10:03:12 Waldir Leodoro Nunes

Saudades de Milton Cruz, que trouxe varios craques para o São Paulo,essa diretoria incompetente dispensou o melhor olheiro do futebol brasileiro.

04/05/2019 09:48:13 Alex Felício

De última hr viram o menino kkk parece q o cuca assumiu o São Paulo e não viu o que há na base. Ainda tem Sara, Nestor, Morato, Fabinho, entre outros ótimos atletas. Foi uma pena q nao observaram bem o Perri, que certamente o cristal palace nao vai deixar passar a chance de contratá-lo por tão pouco. Falta colaboração e maior troca de informações entre a base e o profissional. Talvez haja necessidade de um membro da comissão técnica observar treinos da base e do profissional intercaladamente para descobrir peças de encaixe no profissional.

04/05/2019 09:47:06 Marco Antonio

Isto prova a incompetência desta diretoria ... quanto tempo a torcida vem pedido ele no time ..por pouco iria reforçar os rivais...

04/05/2019 09:44:24 Claudionor Marchiolli

Quem tem fé, perseverança e boa vontade consegue na maioria das vezes alcançar os objetivos. Boa sorte Toró

04/05/2019 09:42:13 Nelson de Jesus

Emocionante, um grande exemplo.

04/05/2019 09:40:55 Osvaldo Rodrigo

Se for verdade essa conversa do cuca que o sao Paulo ia emprestar o Toro a incompetência desses amador que cuida das categorias de base ainda é maior , porque desde do inicio do ano todo mundo pede pra colocar o toro pra jogar , como esse cuca nao viu o moleque, o toro foi o melhor jogador do Tricollor ano passado no sub 20 , alguém está mentindo nessa história porra !!

04/05/2019 09:40:20 Caique Márques

Esse moleque é guerreiro. Vai ser conhecido mundialmente. Marquem isso

04/05/2019 09:38:42 Alexandre Silveira

Me lembro muito modo de jogar rapido forte centroavante Reinaldo moleque tem futuro vamos investir este time est me lembrando epoca dos menudos Milher Silas Careca vamos ganhar mais 3 pontos amanhã no Morumbi

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.