publicidade

São Paulo aposta em seus ex-carrascos

Clube costuma se reforçar com jogadores que já deram dor de cabeça no passado, como o artilheiro Washington

No aguardo apenas dos exames médicos que Washington fará nesta quinta de manhã em Curitiba para anunciar o jogador ainda amanhã, o São Paulo está próximo de fechar acordo com seu maior carrasco de 2008. O atacante marcou cinco gols em quatro partidas diante do Tricolor, destaque para o que fez de cabeça já nos acréscimos das quartas-de-final da Libertadores da América.

Esta prática não é novidade. Nos últimos anos, o clube trouxe jogadores que se destacaram contra ele para depois atuarem a favor na busca por títulos. Um dos atletas, inclusive, está no atual elenco. Jorge Wagner brilhou na decisão do Paulistão em 2003. O ala marcou dois dos três gols que garantiram o 3 a 2 e o título ao Corinthians. Três anos depois, acertou com o Sampa.

Um ano antes, também pelo rival, o meia Ricardinho se transferiu diretamente do Alvinegro para o Morumbi. O atacante Leandro, que estava com Jorge Wagner no título Estadual, depois também veio para o Tricolor e foi destaque.

Não só no Brasil o Sampa contratou jogadores que foram bem contra ele. Em 1994, Sierra, chileno do Unión Espanhola, marcou gol em cima do São Paulo e depois chegou de helicóptero ao Morumbi. O venezuelano Rondón, que foi rival na Libertadores de 2004, depois fechou negócio e reforçou o Sampa.

Outro caso histórico é Juninho Paulista, que jogou bem em um 3 a 3 contra o Ituano, em Itu. Na época, Telê Santana imediatamente pediu a contratação, o que aconteceu e ele brilhou pelo Sampa (veja outros casos no quadro ao lado).

Para entrar nesta lista, o Coração Valente passará hoje por prova ergométrica, estudo de cintilografia, ultra-som intracoronária, estudo funcional completo e cateterismo. Além disso, os médicos farão a medição do nível de glicose no sangue, já que o jogador é diabético e precisa fazer uma dieta balanceada. Tudo para garantir que Washington esteja 100% para assinar com o Tricolor paulista.

Parte dos exames seriam feitos ontem, mas o atacante precisou resolver questões pessoais e só chegaria em Curitiba à tarde, prazo insuficiente para fazer os testes. Com tudo certo, Washington deixa de ser carrasco e passa a ser aliado.

VEJA TAMBÉM
- VOCÊ LEMBRA? Tricolor relembra primeiro gol de Miranda, confira
- Entrou pra história! Dorival Júnior e tricolor são homenageados por orquestra
- O PAI DOS RIVAIS! Tricolor possui números impressionantes contra os rivais





Avalie esta notícia: 11 4

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar.

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.
Bônus de R$ 1500,00