publicidade

São Paulo vai cauteloso para o jogo contra a Portuguesa

Equipe de Muricy Ramalho precisa da vitória para garantir a liderança do Brasileirão até o fim da rodada

No duelo contra o Internacional, na última rodada, o São Paulo não deu chances ao adversário. Valia a liderança do Campeonato Brasileiro pela primeira vez na temporada, o time foi para cima desde o início da partida e bateu os gaúchos por incontestáveis 3 a 0. Diante da Portuguesa, neste sábado, às 18h30, no Canindé, a história deve ser diferente.

Escaldado pela boa campanha da Portuguesa em casa e sem o meia Hugo, o técnico Muricy Ramalho vai escalar três volantes. Hernanes foi a melhor alternativa que ele encontrou para substituir Hugo na armação. Joílson, recuperado de lesão, assume a ala-direita, e Zé Luís passa para o meio. Mas muda um pouco a característica do time. "Com a bola, o Hernanes terá liberdade para chegar mais à frente", explica o técnico. "Sem a bola, terá de marcar como de costume."

A cautela são-paulina também é motivada por outra questão: a Portuguesa costuma ser uma pedra no sapato da equipe tricolor. Basta lembrar que no Paulista deste ano, a Lusa derrotou o São Paulo por 2 a 0 quando o time do Morumbi ainda tinha Adriano em seu elenco. Antes, em 2005, outra surpresa. Os torcedores são-paulinos lotaram o Pacaembu para ver o título estadual antecipado do time, mas a Portuguesa estragou a festa. Venceu por 2 a 1, dois gols do centroavante Washington (que deve começar a partida deste sábado no banco), e adiou a festa são-paulina para mais tarde.

Os duelos entre os dois times em edições do Campeonato Brasileiro também apresentam equilíbrio incrível. Em 26 jogos, o São Paulo venceu 11 vezes, enquanto a equipe do Canindé tem nove vitórias. O time do Morumbi marcou 28 gols, enquanto o do Canindé fez um a menos apenas. Muricy tenta desconversar com relação ao retrospecto. "Não me preocupo com este tipo de coisa. O que importa é que a Portuguesa está num bom momento", afirma.

Apesar de figurar na luta pelo rebaixamento, a Portuguesa tem feito do Canindé uma arma a seu favor na temporada. Perdeu apenas um jogo (para o Vitória, por 2 a 1) e segurou os outros três candidatos ao título do Nacional - empatou com o Flamengo e venceu Cruzeiro e Grêmio, além de empatar com o Palmeiras no jogo com seu mando, disputado no Pacaembu.

Neste sábado, a maior parte da torcida no estádio deve ser são-paulina. Nada que torne a vida dos comandados de Muricy mais fácil. "O campo é da Portuguesa", afirma o treinador. "Eles estão acostumados a jogar lá e o campo não será neutro não."

VEJA TAMBÉM
- VAI PERMANECER? Titular do São Paulo fala sobre propostas para saída do tricolor
- NÃO JOGA MAIS?? Zubeldía explica ausência de James Rodríguez em sua escalação
- Brilho de Ferreirinha e grandes defesas de Rafael. Confira os destaques da atuação do São Paulo na Libertadores


Receba em primeira mão as notícias do Tricolor, entre no nosso canal do Whatsapp


Avalie esta notícia: 6 13

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar.

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.