publicidade

Presidente são-paulino critica vestiário do rival

Juvenal Juvêncio classificou situação como 'pirotecnia' do Palmeiras

O presidente do São Paulo, Juvenal Juvêncio, ironizou a situação dos vestiários do Palestra Itália após o empate em 2 a 2 com o Palmeiras, neste domingo. Desta vez não houve nenhum incidente como o do gás lançado no vestiário são-paulino, em jogo válido pela semifinal do Campeonato Paulista. Juvenal, porém, reclamou do pouco espaço disponível para os times visitantes.

- O Palmeiras usa dessas pirotecnias mesmo. Um vestiário em que você não consegue andar, se movimentar, sair... Isso é pirotecnia pura – reclamou o presidente do São Paulo.

As críticas também foram direcionadas ao árbitro Sálvio Spínola. Se o goleiro Rogério Ceni classificou a atuação de Sálvio como correta, Juvenal foi de encontro à opinião de seu goleiro e criticou.

- O árbitro foi a mesma coisa, um pouco melhor do que nas outras vezes, mas continuou errando muito – disse Juvenal.

O presidente do Tricolor recusou o convite da diretoria palmeirense para assistir ao jogo nos camarotes. Juvenal Juvêncio ficou no vestiário e teve uma boa impressão da partida:

- Eu disse antes do jogo que independentemente do resultado os dois estariam vivos. Empatar no Palestra Itália não é mau resultado, mas perdemos uma chance única de vencer.

VEJA TAMBÉM
- RETORNO DE ASTRO? Em baixa na Europa, São Paulo sonda situação de joia da base que dá resposta
- VAI PRO RIVAL? Chegada de James Rodríguez a um rival após rescisão com São Paulo tem aprovação da torcida
- A CAMINHO DO RIVAL? São Paulo e Corinthians buscando a contratação de meia do Santos


Receba em primeira mão as notícias do Tricolor, entre no nosso canal do Whatsapp


Avalie esta notícia: 8 7

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar.

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.