publicidade

Para dirigente do São Paulo, expulsões de Borges e Diego Souza foram injustas

Marco Aurélio Cunha, superintendente do Tricolor, contesta cartões vermelhos logo no começo do clássico entre Palmeiras e São Paulo

Marco Aurélio Cunha, superintendente de futebol do São Paulo, criticou a decisão do árbitro Sálvio Spinola de expulsar o atacante do Tricolor Borges e o meia palmeirense Diego Souza, com menos de 10 minutos de jogo.

Logo após o gol de pênalti marcado por Rogério Ceni, os dois atletas se estranharam no momento da saída de bola dos palmeirenses e acabaram sendo expulsos pelo árbitro da partida.

- O Sálvio tentou se proteger, sem necessidade, ao expulsar os dois. Achei errado. Tirando isso, não tenho nada a contestar. O trio esteve de parabéns, apesar da expulsão precipitada – avalia o dirigente do Tricolor.

Sobre o resultado do confronto, que terminou em 2 a 2, depois de o São Paulo estar vencendo, Marco Aurélio evitou lamentar o fato de sua equipe ter perdido a vantagem conquistada na primeira etapa.

- Emocionalmente, o lado ruim dura uns 15 minutos. Está bom porque foram somente dois pontos perdidos e, olhando para a tabela, o Palmeiras ainda tem um confronto direto (contra o Grêmio) e o São Paulo pode passá-lo, desde que vença seus jogos. Se fosse menino, ficaria triste (com o resultado), mas como tenho experiência no futebol isso não acontece – explica.


VEJA TAMBÉM
- São Paulo quer contratação de novo volante para reforçar o elenco no meio-campo
- ALVO DE MUITAS CRÍTICAS! Ex-São Paulo tem saída decretada por torcedores após derrota para o Tricolor
- VITÓRIA DO TRICOLOR! São Paulo supera o Grêmio e retorna ao G-4, mantendo gaúchos na degola


Receba em primeira mão as notícias do Tricolor, entre no nosso canal do Whatsapp


Avalie esta notícia: 9 7

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar.

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.