publicidade

Em jogo nervoso, Palmeiras reage e arranca empate do São Paulo

Rogério Ceni foi o grande nome do São Paulo no clássico paulista no Palestra

Em um jogo marcado por expulsões, quatro gols e muito nervosismo desde o apito inicial do árbitro, o Palmeiras conseguiu arrancar um empate por 2 a 2 do São Paulo, neste domingo, no clássico paulista disputado no Palestra Itália. A equipe tricolor vencia até os 36min da segunda etapa, quando Leandro cobrou falta e a bola desviou no são-paulino Dagoberto.

Mesmo com o empate heróico, o Palmeiras cai para a terceira colocação, já que no clássico mineiro, o Cruzeiro derrotou o Atlético-MG por 2 a 0 e ocupou a vice-liderança do Campeonato Brasileiro. O time comandado por Vanderlei Luxemburgo alcança os 55 pontos, contra 53 do rival São Paulo, que assegura a quarta colocação.

No primeiro turno, o clássico paulista teve as cores tricolores. O time comandado por Muricy Ramalho derrotou o Palmeiras por 2 a 1, no Morumbi, dia 13 de julho. André Dias e Éder Luiz marcaram para o time do São Paulo, enquanto Jeci descontou para o Palmeiras.

Capitão, goleiro e artilheiro do São Paulo, o camisa 1 Rogério Ceni bem que tentou segurar a vitória. Além de marcar o primeiro gol tricolor, o arqueiro fez grandes defesas, fechando as traves no Palestra Itália. Ao balançar as redes, Ceni chegou ao gol número 83 na carreira e quatro no Brasileiro.

Na próxima rodada, o Palmeiras viajará para o Rio de Janeiro, onde enfrentará o Fluminense, dia 25, às 16h (de Brasília), no Maracanã. Já time tricolor paulistas receberá o Vitória, nesta quinta-feira, às 20h30, no Estádio do Morumbi.

O jogo

Como era de se esperar, a partida começou quente no Palestra Itália. Logo aos 4min, o jovem Jean invadiu a área e driblou o meio-campista Léo Lima. Atrasado, o palmeirense derrubou o são-paulino e o árbitro Salvio Spinola marcou pênalti. O capitão Rogério Ceni cobrou e converteu para o time visitante.

No entanto, na saída de bola, os jogadores do Palmeiras quiseram cobrar rápido para aproveitar a saída de Ceni e o elenco adversário não permitiu. Depois de um empurra-empurra no meio-campo, o árbitro acabou expulsando Diego Souza e Borges, deixando as duas equipes com dez jogadores.

Mas o Palmeiras não se intimidou e foi para o ataque. Com o apoio de sua torcida, os atacantes alviverdes Alex Mineiro e Kléber acertaram fortes chutes no gol, mas que pararam nas grandes defesas do arqueiro/artilheiro Rogério Ceni.

O Palmeiras seguiu pressionando e o São Paulo tentava o segundo gol nos contra-ataques. Élder Granja cruzou na área e Alex Mineiro cabeceou. A bola tocou na trave e bateu no chão. O elenco alviverde pediu gol, mas a bola não chegou a passar a linha do gol de Ceni.

No entanto, em um desses contra-ataques são-paulinos, Dagoberto foi para cima de Gustavo, driblou o zagueiro e tocou com categoria no canto esquerdo de Marcos para ampliar o placar para o time tricolor.

Já no segundo tempo, o Palmeiras seguiu em busca do empate e Kléber, destaque do time dentro de campo, conseguiu diminuir a vantagem aos 34min, após cruzamento de Denílson. Mas o time da casa queria mais e dois minutos mais tarde, a surpresa.

Leandro cobrou falta, a bola desviou no atacante Dagoberto e entrou no gol de Ceni, dando números finais à partida.

VEJA TAMBÉM
- CHAPÉU NO RIVAL? São Paulo negocia com craque do futebol europeu que está na mira do Flamengo
- A CAMINHO DO RIVAL! Com a autorização do presidente, Santos aprova contratação de ex-São Paulo
- NOVA CHANCE! São Paulo reconsidera volante descartado por Zubeldía e pode receber nova chance


Receba em primeira mão as notícias do Tricolor, entre no nosso canal do Whatsapp


Avalie esta notícia: 10 10

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar.

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.