publicidade

São Paulo ‘comemora’ por não ter um Alex Mineiro

0 0 0
Apesar das críticas à atuação na vitória por 1 a 0 sobre o Náutico na quinta-feira, o certeiro chute de Hernanes rendeu ao São Paulo o status de melhor ataque do Brasileiro, com 47 gols, mas sem nenhum jogador entre os sete primeiros colocados na tabela dos artilheiros. Esta ausência, porém, é vista com satisfação. No Morumbi, há a certeza de que é melhor não ter alguém que predomine na divisão dos tentos.

No Tricolor, 15 jogadores já balançaram as redes na competição, tendo o meia Hugo como artilheiro com dez gols – o camisa 18 é dono de 21% dos tentos do time no Nacional. Abaixo de Hugo estão Borges, com oito gols, Eder Luis, com cinco, e Dagoberto, com quatro.

Já o Palmeiras, adversário deste domingo, tem seus gols concentrados em Alex Mineiro, autor de 17, ou 37% dos 46 assinalados pela equipe. Outros 12 atletas alviverdes marcaram no Nacional, mas com menos constância. Diego Souza, com seis, e Kléber e Valdívia, com quatro, são os primeiros após o goleador.

Diante da divisão dos gols do arqui-rival, os são-paulinos, que já foram “reféns” de Adriano no primeiro semestre, vêem com bons olhos a falta de um artilheiro-nato. “É melhor uma equipe ter vários jogadores que marquem gols. Tanto que somos o melhor ataque”, aponta Hugo.

Sem o atual camisa 10 da Inter de Milão, o meio-campista aproveitou a chance para marcar mais gols e, junto, viu sua equipe evoluir. “Se só o centroavante marca, acaba jogando só em função de um jogador. Quando ele não estiver em campo, às vezes a equipe tem dificuldade para conseguir os gols”, analisa.

A ausência de um atleta que concentra o jogo, no entanto, não é novidade no clube. Nos títulos brasileiros de 2006 e 2007, o goleiro Rogério Ceni dividiu a artilharia da equipe com Lenilson, há dois anos, e Borges e Dagoberto, na temporada passada, com oito e sete gols, respectivamente, sempre bem abaixo dos goleadores do torneio. Um fator elogiado pelos comandados de Muricy Ramalho.

“Não adianta um fazer e os outros não terem parte nisso. Este é o nosso diferencial. No nosso time todo mundo faz, chega na frente e não perde oportunidades. Os resultados estão mostrando isso”, enaltece Jean, que já deixou um neste Nacional. “Muitos se surpreendem com quem vem de trás, e o São Paulo trabalha isso no dia-dia”, continua o volante.

Exaltações pela coletividade à parte, Hugo vive pela segunda vez na carreira a expectativa de terminar uma competição como artilheiro de seu time. Em 2006, pelo Grêmio, viu seus oito gols serem ultrapassados na reta final por Rômulo, com 11, e Herrera, com nove. Por isso, o meia adota a cautela em 2008. “Sou o artilheiro do São Paulo no Brasileiro, mas ainda não terminou.”
CONFIRA: Pablo fica à disposição do técnico Fernando Diniz no São Paulo

VEJA: "[COMENTE] O que faltou para o São Paulo superar o River Plate na retomada da Libertadores?

ESPECIAL LIBERTADORES - RIVER TEM DESMANCHE DE ELENCO, 6 MESES SEM JOGOS, DESFALQUES E CRISE

Avalie esta notícia: 9 6

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar.

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.
  • publicidade
  • + Comentadas

  • publicidade
  • Fórum

  • Próximo jogo - Libertadores

    Ter - 21:30 - Rodrigo Paz Delgado -
    LDU De Quito
    LDU De Quito
    São Paulo
    São Paulo

    Último jogo - Libertadores

    Qui - 19:00 - Morumbí
    images/icon-spfc.png
    São Paulo
    2 2
    X
    River Plate
    River Plate
    Calendário Completo
  • publicidade
  • Blogs

  • publicidade
  • Untitled Document
    Classificação
    1 Internacional
    2 Atletico-MG
    3 São Paulo
    4 Vasco DA Gama
    5 Flamengo
    6 Palmeiras
    7 Santos
    8 Fluminense
    9 Ceará
    10 Fortaleza EC
    11 Corinthians
    12 Atletico Goianiense
    13 Grêmio
    14 Atletico Paranaense
    15 Sport Recife
    16 Bahia
    17 Botafogo
    18 Goiás
    19 Coritiba
    20 Bragantino
    P J V E D GP GC SG ÚLT. JOGOS
    20 10 6 2 2 15 6 9 VEEVD
    18 9 6 0 3 14 9 5 DVVDV
    18 10 5 3 2 13 11 2 VDVEE
    17 9 5 2 2 15 9 6 DEVDV
    17 10 5 2 3 13 13 0 VVVVD
    17 9 4 5 0 13 8 5 EEVVE
    15 10 4 3 3 14 12 2 DEVVE
    14 10 4 2 4 12 13 -1 VEDDV
    13 10 4 1 5 10 12 -2 VVDDV
    12 10 3 3 4 10 9 1 VDDVE
    12 10 3 3 4 15 16 -1 VEDDV
    12 9 3 3 3 9 11 -2 DEEVV
    12 9 2 6 1 8 6 2 EDEVE
    11 10 3 2 5 8 10 -2 DEDEV
    11 10 3 2 5 10 13 -3 DVVDE
    9 10 2 3 5 12 18 -6 DEDDD
    9 9 1 6 2 9 11 -2 DEEED
    8 8 2 2 4 11 13 -2 VDDEV
    8 10 2 2 6 7 12 -5 VEDED
    7 10 1 4 5 10 16 -6 DEDED
    Libertadores Pré-Libertadores Sul-Americana Rebaixados
    vitoria empate derrota