publicidade

Reforços Ocultos

Reforços Ocultos

Com perda de jogadores para a Seleção, Tricolor pode ter reposições de dentro do próprio clube
Por Jonatan Androwiki
@Craque_J




Você sabia que o São Paulo tem uma equipe B? Ela treina em Cotia, sob o comando do ex-treinador da equipe sub-20, Marcos Vizzolli, onde diariamente se preparam.

Mas não se preparam pra jogos, torneios, nem nada disso. Apenas treinam. A espera de uma oportunidade, mas não no São Paulo.
Esta equipe é composta por atletas que não têm mais idade para jogarem nas categorias de base do clube, e que não serão aproveitados também na equipe principal e também por aqueles atletas que voltam de empréstimo. Ainda possuem vínculo com o São Paulo, e treinam, ou ''cumprem horário'' como alguns costumam comentar, à espera de propostas para novos empréstimos, até retornarem, serem novamente emprestados, e assim sucessivamente, até que o extenso vínculo com o Tricolor -assinado ainda quando eram promessas juvenis- se termine.
Eles sequer residem em Cotia (moram num hotel na própria cidade, que pertencem ao clube), por motivos internos, e são chamados de "Time super20" do São Paulo.
Só que de "super", não tem nada. Raramente participam de amistosos contra os reservas do clube ou mesmo contra a equipe de juniores. Sempre sem nenhuma atenção, ou intenção de observa-los com mais precisão. Estão desenganados dentro do clube.
Em determinadas épocas do ano, quando alguns atletas conseguem a chance de irem se aventurar em centros inóspitos do futebol, os que ficam, as vezes sequer conseguem montar um time de 11 jogadores para jogarem um coletivo. Como se diria no popular, vão ao CFA apenas para ‘bater cartão''.

E o mesmo vale para Vizzolli. Sem ter as vezes um time completo para comandar, e nenhuma competição para colocar em prática (e avaliar) o seu trabalho, cabe a ele, além de aplicar treinamentos simples como físicos e técnicos, observar e fazer análises a respeito de seus atletas que estão em empréstimo. Trabalho este que não é executado.
Um desses próprios jogadores confidenciou ao blog que em nenhum de seus quatro empréstimos (aos 21 anos), viu um mandatário sequer do clube acompanhando seus jogos. Relatórios, consultas com as respectivas comissões técnicas? Nem pensar! No máximo, aconteciam telefonemas bimestrais por parte do já desligado dirigente Marco Aurélio Cunha.
Nem os diretores da Barra Funda, nem os de Cotia (sim, há divisão) se preocupam em saber como estão indo os seus atletas nos empréstimos. Tratam o empréstimo mais como um alívio na folha salarial do clube - já que os clubes que recebem os jogadores na maioria das vezes pagam parte dos salários - do que uma oportunidade de dar experiência, rodagem e colocar na vitrine aqueles jogadores que eles acreditam para o futuro, só que não tem espaço no atual elenco principal do São Paulo.

Não haverá um novo Hernanes. Nem um novo Jean.

Sempre quando indagados sobre o empréstimo de algum atleta do clube, a resposta é praticamente sempre a mesma: "Eles vão ser emprestados para voltarem melhores, assim como foi com Jean e Hernanes". Só que a história não foi bem assim.

Hernanes foi reserva no Santo André. Quando entrava, mostrava qualidades, mas sempre numa posição em que nunca atuou no Morumbi: meia-atacante, ou até mesmo como segundo atacante. Posição em que, aliás, atuava nas categorias de base do clube, onde também era reserva. No clube andreense, se lesionou e perdeu certo espaço é verdade, mas não se pode qualificar como boa sua passagem pelo clube do ABC.
Foi chamado então, no início de 2007, para completar um grupo de encostados que começaria a fazer excursões por vários países, divulgando o São Paulo pelo Mundo à fora e tentando reaproveitar quem não tinha "cacoete" para participar do grupo principal do Tricolor Paulista, que era o atual campeão brasileiro. Quem se destacasse, teria a chance de integrar o elenco do exigente Muricy Ramalho.
Com nomes de mais "nome" na época, como Marco Antônio, Francisco Alex e Chumbinho, e que teriam que ser observados, Hernanes se viu sem espaço no meio e foi deslocado pelo inteligente técnico Zé Sérgio -que comandou o São Paulo naquela ocasião- para a volância, atuando muitas vezes até mesmo como primeiro volante. Na nova função, nasceu ali um outro jogador, acima da média, conseguindo a proesa de chamar até mesmo a atenção dos desanteciosos dirigentes tricolores.

Jean foi outro que rodou. E bem mais do que o companheiro e amigo da Lazio. Jogou uma Copa São Paulo de forma apagada, e era coadjuvante de nomes como Chumbinho, Carlinhos, Arthur e Thiagão. E com essa geração (que tinha Alex Silva no plantel) que o São Paulo teve talvez o maior fiasco na Copa São Paulo dos últimos tempos: foi eliminado na primeira fase, num grupo que tinha ‘potências'' como Brasiliense e Moto Club-MA. Totalmente sem espaço, Jean rodou por América-SP e Marília, sem destaque algum. Estava fadado ao anonimato, assim como outros das gerações /85/86/87 do Tricolor.

Mas, num terceiro empréstimo, ao Penafiel, da Segunda Divisão Portuguesa, foi onde o volante/lateral conseguiu ganhar sobrevida. Fez alguns gols em pouco menos de 15 partidas e retornou ao Morumbi, assim como o atacante Tiago Biriça, companheiro de clube português, mas ficou em Cotia, treinando, com os outros encostados do elenco Tricolor.
A chance veio na última rodada do Brasileirão 2006, quando vários jogadores ganharam férias antecipadas, e Jean foi chamado por Muricy para completar o banco de reservas com outros três jogadores (Arthur, Pablo e Allan).
Porém, ali não era sua hora. Jean só voltaria a receber chances em 2007, de forma um tanto quanto misteriosa. A mesma coisa com Hernanes. Após se destacar na excursão, teve promoção exigida pela diretoria Tricolor, vista a carência do clube nas ausências de Mineiro e Josué. A diretoria descobriu estes dois grandes jogadores ''por acaso'', pode-se dizer, e o discurso aos emprestados é tão falso, que os próprios dirigentes começaram a acreditar nele.

Jean e Hernanes parecem só ter recebido oportunidades ''''na marra''''. Outros, porém, não tiveram a mesma sorte.

Hoje, as excursões não existem mais. O bom projeto do falecido ex-presidente Marcelo Portugal Gouvêa foi por água abaixo, juntamente com outros de parcerias e até mesmo um São Paulo B em Santa Catarina (idéia cogitada por Marco Aurélio Cunha), também.
Os casos de Jean e Hernanes mostram que, não é necessário ''''arrebentar'''' no empréstimo para ser aproveitado. O empréstimo é para a rodagem do jogador. Se arrebentar, ótimo. Mas nem sempre quem joga bem é aproveitado, como será citado logo abaixo.

Emprestados ao léu

A diretoria não toca no assunto. Desde a ‘fracassada'' parceria com o Toledo, do Paraná, não aposta mais em atletas acima dos 19 anos. Por mais que se destaquem em empréstimos, os atletas que retornam não ficam, e são repassados, como Rafinha, destaque em quase todos os clubes em que foi emprestado e que hoje defende o Coritiba (‘cansado'', rescindiu com o Tricolor) e os atletas do LA Galaxy-EUA, como o zagueiro Leonardo Ribeiro (mais ''pronto'' e muito forte no jogo aéreo) e principalmente o volante Juninho, eleito um dos melhores do campeonato e com características que os volantes do atual elenco não possuem, como um ótimo chute de longa distância.
Não há acompanhamento. Se jogam, se não jogam, se estão se destacando...ninguém sabe ou procura saber, o São Paulo já cravou que não quer mais os atletas, e ainda assim, insiste na argumento mentiroso de que poderão ser "novos Jeans ou novos Hernanes, e que estão dentro de um planejamento". Não é verdade. Vide Mazola, que recentemente arrebentou com as camisas de Paulista e Guarani, e foi repassado novamente agora ao futebol japonês.

Para o São Paulo, eles não servem. Preferem repassar, até os contratos acabarem. Emprestam para quem vier pela frente, para quem quiser. Até pagam os salários. Não fazem um plano de carreira para aqueles atletas que, há pouquíssimo tempo, eram apostas do clube e que não tiveram oportunidade por infelicidades ou falta de espaço.

Todos tiveram excelente formação. Estudaram na escola São Paulo Futebol Clube. Sabem jogar bola. Poderiam sim ser peças úteis num elenco carente em certas posições, ou produtos de lucro para o clube com vendas dos direitos federativos. Não acontece nem um, nem outro. Hoje, apenas treinam, para serem repassados a clubes de séries C e D. Atletas com nível de São Paulo Futebol Clube. Mereciam mais. Merecem mais.
Afinal, eles são o produto do clube, e tem que ficar em evidência para serem vendidos, assim como o Cruzeiro fez com Bernardo, sua jovem promessa, passando-o para Goiás e Vasco, dois times tradicionais e que jogam (jogaram) na primeira divisão.

Mas, esta incômoda situação pode mudar nos próximos dias.
O São Paulo teve quatro atletas convocados para a Seleção sub-20, e Lucas Moura, para a Seleção Principal. No mês de julho o técnico Paulo César Carpegiani terá imensas dificuldades e carências em montar sua equipe, pois contará com um elenco extremamente reduzido, vide as possíveis saídas de alguns jogadores e as já acertadas saídas de Miranda e Alex Silva.

Alguns atletas devem ganhar espaço, ou melhor, seqüência. Dentre eles, o jovem volante Rodrigo Caio, grande aposta do treinador, e até mesmo Zé Vitor, que finalmente poderá mostrar seu valor, se tiver a oportunidade. Bruno Catanhede também deve figurar mais entre os relacionados para as partidas.
Claramente mais preparados -pois já tem aquela tão pedida ''rodagem''- e fisicamente mais completos dos que os recém-juvenis, obviamente, os jogadores do super20 podem ser mais uma montar.

Por isso o "É Fera" dá outra m já está lá, tem talento, é mais experiente e está com ‘fome de bola''.

Veja os atletas do time "B" Tricolor que poderiam ajudar o técnico são-paulino:


Richard
Posição: goleiro
Idade: 20 anos
Contrato: Dez/2011
Situação: Com a saíde de Fabiano para Portugal e de Bosco no meio do ano, o Tricolor passa a ter apenas 4 goleiros no elenco, sendo que Leonardo Vieira (3º goleiro) tem contrato somente até o final de 2010. É extremamente técnico, mas sua baixa estatura para um goleiro o faz ter restrições dentro do São Paulo.


Rafael Lopes
Posição: Lateral-direito
Idade: 25 anos
Contrato: set/2012
Situação: Após seguidos empréstimos a Toledo, Santo André, Mogi Mirim, Fortaleza e Corinthians-AL, Rafael está de volta ao São Paulo, mas segue sem perspectivas. É extremamente habilidoso e cairia como uma luva no esquema de três zagueiros de Carpegiani, finalmente deixando Jean voltar a jogar como volante. Nunca teve sequência, mas merecia a oportunidade.


Jackson Souza
Posição: Zagueiro
Idade: 21 anos
Contrato: jan/2012
Situação: Com as saídas de Miranda e Alex Silva, Bruno Uvini na Seleção sub-20 e o impasse com Coates, o firme zagueiro que disputou a Copinha 2009 deverá ter chances no elenco. Joga sério e fez um bom Paulistão pelo Ituano.


Fabiano
Posição: Zagueiro
Idade: 20 anos
Contrato: out/2012
Situação: Campeão da Copinha 2010 ao lado de Uvini, Fabiano nunca teve chances dentre os profissionais. Ainda na equipe sub-20, é considerado um dos líderes do elenco. Atuando pelo lado direito da zaga, é outro que pode ter chances devido as circunstâncias atuais da zaga Tricolor.



Bruno Formigoni
Posição: Volante
Idade: 21 anos
Contrato: dez/2012
Situação: O ''capitão'' é talvez um dos maiores injustiçados das safras /88/89/90. Líder desde que chegou ao São Paulo, jogou muito bem no Paulista de Jundiaí mas não foi aproveitado. Depois, rodou por Japão, Figueirense e Paulista novamente. Espera ter chances com a ausência de Casemiro e a possível saíde de Rodrigo Souto. É um jogador pronto e mais preparado do que Rodrigo Caio, por exemplo.


Léo Gonçalves
Posição: Meia/Atacante
Idade: 22 anos
Contrato: dez/2012

Situação: Habilidoso e dono de bom passe, Léo Gonçalves pode jogar tanto de meia como de segundo atacante. Foi o 12º titular no desvalorizado vice-campeonato da Copinha 2007 e teve a promessa que iria subir. Nunca aconteceu. Teve rápidas passagens por Toledo, Mogi Mirim e Rio Branco, mas contusões e falta de sequência o atrapalharam. São Paulo não tem um jogador como ele no plantel. Merece a chance.

Eric
Posição: Atacante
Idade: 21 anos
Contrato: dez/2012

Situação: Comparado à Luís Fabiano, Eric sempre foi artilheiro em todas as categorias que passou no São Paulo. Pelos profissionais, teve uma chance, num jogo da Copa Sul-Americana contra o Atlético-PR. Rodou por Toledo, Vila Nova-GO e Catanduvense, mas foi neste ano pelo Sertãozinho em que teve sucesso e mostrou seu potencial, marcando 5 gols em 10 jogos na série A2. Boa Bruno Catanhede.

Tiago ''Biriça''
Posição: Atacante
Idade: 23 anos
Contrato: jul/2012
Situação: Autor do gol na final da Copa São Paulo 2007, Tiago chegou a ter chances com Muricy, mas sempre com poucos minutos em campo. É rápido e sabe jogar tanto dentro como fora da área. Rodou por Penafiel, Toledo, Ituano, Colo-Colo-BA, São Carlos e Paulínia, e agora está de volta a Cotia. Poderia ter nova chance.

Hernane
Posição: Atacante
Idade: 24 anos
Contrato: dez/2011
Situação: Pelos números, talvez seja o maior merecedor de oportunidade. Pelo Toledo, foi o maior destaque, anotando 6 gols. Em 2010, marcou consideráveis 10 gols e levou o Paulista até ao título da Copa Paulista. Já no Paulista deste ano, foi o artilheiro da sua equipe, com 7 gols. Seu contrato acabaria em julho, mas com um suposto interesse do Corinthians no centroavante, a diretoria renovou seu contrato por mais....6 meses (?).

Outros atletas: Gustavo Cazão (23, zagueiro), Rodrigo Barros (23, zagueiro), Renato Albas (21, lateral-esquerdo), Cristiano (22, volante), Rafinha Oliveira (21, meia), Bruno Anjos (20, atacante) e Júlio Cézar (21, atacante).


No final das contas, o São Paulo acaba por ter gastos (por mais que estes atletas ganhem pouco em relação a outros do elenco principal) sem custo-benefício algum, pois não permite que estes atletas atuem e mostrem seu potencial.
A tão falada equipe B seria uma ainda não vingou no Brasil com Internacional e Palmeiras.

E você, leitor, acredita que estes atletas poderão suprir as ausências dos que estão na sub-20?

São boas alternativas para o elenco?

Concorda com a manutenção da "Equipe Fantasma" do São Paulo?
Avalie: 34 8

Comentários (55)

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.


Últimas Notícias

29/6/2022
28/6/2022
  • publicidade
  • + Comentadas Fórum

  • publicidade
  • Fórum

  • Próximo jogo - Sudamericana

    Qui - 21:30 - San Carlos de Apoquindo -
    U. Catolica
    U. Catolica
    São Paulo
    São Paulo

    Último jogo - Brasileiro

    Dom - 18:00 - Cicero Pompeu de Toledo
    images/icon-spfc.png
    São Paulo
    0 0
    X
    Juventude
    Juventude
    Calendário Completo
  • publicidade
  • + Lidas

  • publicidade
  • Untitled Document
    Classificação
    1 Palmeiras
    2 Corinthians
    3 Atletico Paranaense
    4 Internacional
    5 Atletico-MG
    6 Fluminense
    7 Santos
    8 São Paulo
    9 Flamengo
    10 Botafogo
    11 Avai
    12 RB Bragantino
    13 Atletico Goianiense
    14 Goiás
    15 Ceará
    16 Coritiba
    17 America Mineiro
    18 Cuiaba
    19 Juventude
    20 Fortaleza EC
    P J V E D GP GC SG ÚLT. JOGOS
    29 14 8 5 1 27 10 17 VVVVE
    26 14 7 5 2 17 10 7 DVEVE
    24 14 7 3 4 17 15 2 VEEVV
    24 14 6 6 2 21 14 7 EVVDV
    24 14 6 6 2 22 16 6 DEEVV
    21 14 6 3 5 16 14 2 VDEVV
    19 14 4 7 3 18 13 5 EEVEE
    19 14 4 7 3 18 15 3 EVDDE
    18 14 5 3 6 16 15 1 DDVDV
    18 14 5 3 6 16 19 -3 DDVVD
    18 14 5 3 6 17 21 -4 DVVDE
    18 14 4 6 4 20 19 1 VEVED
    17 14 4 5 5 16 19 -3 VVDVE
    17 14 4 5 5 14 17 -3 EEDDV
    17 14 3 8 3 14 14 0 VEEEE
    15 14 4 3 7 16 22 -6 EDDDD
    15 14 4 3 7 11 17 -6 DDEDD
    13 14 3 4 7 9 16 -7 VEDED
    11 14 2 5 7 12 24 -12 DDDDE
    10 14 2 4 8 12 19 -7 EEDVD
    Libertadores Pré-Libertadores Sul-Americana Rebaixados
    vitoria empate derrota
29/06/2022 23:31:49