por Wender


A verdade sobre o folclore do "jogo das barricas"

Por wenderpeixoto   18/Mai/2014 15:11 1147 52,1% 47,9%


Em maio de 1938 o Clube Atlético Estudante Paulista, fundado por dissidentes do São Paulo, fez uma excursão ao Chile e Peru para faturar com amistosos.



Entretanto, o empresário fugiu com todo o dinheiro arrecadado, deixando o clube quebrado. Os jogadores não receberam os salários e fizeram greve. O São Paulo, sabendo da situação, propôs agregar o Estudante que possuía bons jogadores e o estádio Antônio Alonso. O São Paulo possuía torcida e estrutura modesta, sem dívidas.
 


Faltavam os recursos financeiros para selar o negócio. A incorporação somente poderia ser finalizada após a quitação das dívidas do Estudante Paulista. A solução criativa do São Paulo foi promover uma competição amistosa com autorização da L.F.E.S.P. e convocar o publico através dos jornais. Em 3 de julho de 1938 foi promovido o “Festival do São Paulo FC” que oferecia a Taça Henrique Mündel ao vencedor. Por direito, toda a renda foi destinada ao São Paulo, criador e organizador da competição. A decisão de pagar ou não pelo ingresso era voluntária ao público, conforme anunciavam os jornais da época.



O motivo não foi para evitar falência como propagam em mais de 70 anos. O São Paulo usou de meios legais, honestos e, sem falcatruas, saldou a dívida do Estudante Paulista com a renda do torneio. Em 25 de agosto de 1938 o Corinthians foi goleado por 3×0 pelo Tricolor que já contava com metade do time do Estudante. Quando os rivais descobriram que o São Paulo, embaixo de suas barbas, formara uma equipe mais forte e com melhor estrutura, começaram a inventar factoides.



Afinal, de que forma uma instituição falida conseguiria “comprar” outro time, mantendo o nome de origem, a camisa, os dirigentes e as regalias? O São Paulo Futebol Clube continuou a ser São Paulo Futebol Clube.



Esta é a diferença entre pegar trechos de jornal para contar inverdades forçosas ao invés de analisar todo o contexto, antes e depois. Quando se olha a história anterior e posterior ao torneio festivo da Taça Henrique Mundel, através das edições digitalizadas da Folha e Estadão, nota-se o verdadeiro motivo: anexar o Clube Atlético Estudantes Paulista.

Fontes de pesquisa e créditos das imagens:

Acervo Terceiro Tempo

Acervo Folha

Acervo Estadão




Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro!.

Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.