por Wender


No São Paulo futebol é business, e só. Titulo é o que menos importa?

Por wenderpeixoto   5/Jul/2013 11:10 1500 72,2% 27,8%


O São Paulo entrou na mesma sina antiga dos clubes cheios de esquemas com empresários. Não perceberam ainda que o SPFC se transformou em uma vitrine para jogadores sem nome? Tornou-se um balcão de negócios! O fato de sair um time e meio e chegar outro time e meio por ano, significa ganhos importantes para alguns.

Todos esses jogadores desconhecidos, fracos e inúteis que chegam, serão negociados em breve com clubes do leste europeu ou clubes que possuem financiadores magnatas. Nosso clube se tornou um balcão de negócios e abriu mão de trabalhar seriamente para conquistar títulos. O objetivo é ganhar dinheiro rápido com a venda de jogadores.

Existem instituições financeiras que lavam dinheiro sujo oriundo de operações suspeitas. Existem clubes de futebol usados para maquiar a imagem de jogadores desconhecidos com a finalidade de terem grife no mercado. Todos saem ganhando com isso. É o mesmo que acontece com a seleção brasileira nos períodos de amistosos inúteis.

Quando o São Paulo consta no currículo de qualquer jogador, qualquer um, é uma garantia de boa venda e bons negócios. Jogadores ganham etiqueta de grife estando no São Paulo Futebol Clube. Dinheiro fácil inescrupuloso para empresários e dirigentes. A quem quiser discordar, peço que veja o elenco que temos. A cada rara contratação importante, chegam seis jogadores desconhecidos.

Pensamento tipicamente burro dos dirigentes brasileiros que tocam o futebol, principalmente do São Paulo, fazendo esquemas com empresários. A maior força do faturamento de um clube reside no trabalho sério que leva à conquista de títulos. Títulos valorizam a marca, valorizam os jogadores, atraem mais torcedores, aumentam a exposição na mídia, atraem patrocinadores mais fortes. São os títulos que agigantam um clube de futebol.

O que mais intriga é que na era mais amadora e corrupta do futebol, tínhamos o clube mais correto. Hoje, grandes clubes estão seguindo a profissionalização, gestão séria e focada no bem da equipe. O São Paulo está na contra mão por se distanciar disso, da sua história e privilegiar pessoas ao invés do clube.

Há explicação convincente e plausível para entender, porque o São Paulo é o clube que pior contrata, mas o que melhor vende. É um negócio e a meta, o lucro a curto prazo. Aos dirigentes atuais pouco importa vencer títulos. Quem não sabe que é impossível vencer títulos fazendo 30 negociações de jogadores por ano? É a coisa mais evidente. Mas no São Paulo futebol é business, e só.

Sds.
Peixoto.


Comentários (2)

06/07/2013 10:54:09 ONILUAPOAS

infelizmente*

06/07/2013 10:52:27 ONILUAPOAS

Espetacular Peixoto , é esse o retrato real infelimente, e até quando hein?


Lamentável.

Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.