apostas São Paulo entra de cabeça em crise que ultrapassa as quatro linhas com dívida, demissões e tensão
publicidade

São Paulo entra de cabeça em crise que ultrapassa as quatro linhas com dívida, demissões e tensão

0 0 0
Muricy Ramalho, coordenador técnico do São Paulo, se reúne com o elenco (Imagem: Rubens Chiri / saopaulofc.net)

Depois de liderar o Brasileirão por 12 rodadas, o São Paulo entrou de cabeça em uma crise ao ser goleado pelo Internacional por 5 a 1, na última quarta-feira (20), no Morumbi, cedendo a ponta da competição. Para além da derrocada são-paulina em campo, o time está cercado por uma série de problemas fora das quatro linhas, como dívidas com os jogadores e uma transição conturbada entre diretorias nos bastidores.



O ex-presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, deixou o São Paulo no último dia 31 de dezembro. Julio Casares assumiu no primeiro dia de 2021, deu continuidade ao trabalho de Fernando Diniz e garantiu a permanência de Raí até fevereiro como executivo de futebol. Mas, numa ampla reforma administrativa no clube, promoveu as saídas de Diego Lugano e Alexandre Pássaro do departamento. O conselheiro Carlos Belmonte passou a atuar como o responsável pela área.


LEIA TAMBÉM: São Paulo decide não mudar comissão técnica após goleada


Pássaro era, há anos, o homem forte de fato do futebol tricolor. Advogado de formação, foi quem conduziu a negociação de acordos de redução de pagamentos de salários e diretos de imagem durante pandemia da covid-19. Quando o clube não teve caixa para honrar os compromissos do acordo e atrasou pagamentos para o elenco, foi o dirigente responsável pela interlocução, detalhando a situação a vários atletas e empresários.

Embora tivesse uma avaliação mista de seu trabalho e enfrentasse detratores dentro do próprio São Paulo, Pássaro era um dos principais elos entre o campo e os escritórios do Morumbi. Tinha a confiança dos jogadores —quando deixou o clube, mais de dez atletas que passaram pelo clube foram às redes sociais e se manifestaram em despedida. Em entrevista coletiva ontem (21), Daniel Alves lamentou a demissão.

"A única pessoa que gostaria que tivesse continuado também é o Pássaro. Não gostaria que saísse neste momento. Ele tomou porrada para caramba, como a gente tomou, e no momento que a gente poderia ter algo, ele teve que nos deixar. Eu, particularmente, gostaria que continuasse com a gente. As decisões foram tomadas e a gente tem que respeitar", disse o jogador.

O UOL Esporte apurou que Daniel não está sozinho na opinião. Mais do que lamentar a saída, diversas fontes ouvidas pela reportagem relatam um vácuo na relação entre CT e diretoria com a saída de Pássaro e a transição entre gestões. Três pessoas diferentes afirmam que, na virada do ano, o clube deixou de depositar valores relativos a algumas pendências financeiras com alguns atletas. Jogadores e empresários ficaram sem saber como proceder. Raí, também com data marcada para deixar o clube (ao final do Brasileirão), participa cada vez menos das decisões na nova gestão. Mesmo dentre os que defendiam a saída de Pássaro, há o discurso de que ela deveria ter sido promovida só após o fim do campeonato.

Internamente, pessoas ligadas à cúpula do São Paulo afirmam que a saída do dirigente passou justamente pelo acumulo de dívidas e estouros orçamentários na gestão anterior do ex-presidente Leco. O argumento é de que a atuação de Pássaro à frente das negociações de contenção de dívidas não era razão para interferir no processo natural de troca de comando do futebol no início de uma nova gestão. Para a direção, o time de futebol há que ser profissional e manter o mesmo desempenho mesmo sob direção de outras pessoas.

O São Paulo não admite, mas tem dívidas com quase todos os atletas, e elas ultrapassam os limites do acordo feito no ano passado. Os salários em carteira estão em dia dentro do combinado, mas parte dos direitos de imagem e outras pendências que deveriam ter sido quitadas no ano passado não foram pagas.

Clima de incerteza para Diniz e ruídos de reformulação

As demissões de Pássaro e Lugano aliadas à promessa de campanha de Casares de "reestruturar a Barra Funda" geraram um clima de incerteza no Centro de Treinamento. Funcionários de diferentes escalões do clube já dizem ter sido informados de que uma grande reformulação deve acontecer a partir de fevereiro e temem que seus dias estejam contados.

"Estaremos avaliando tudo o que acontece no futebol, não faremos movimentos bruscos, que atrapalhem o elenco, mas faremos o que tem que ser feito. Eu preciso realizar o que o sócio, o torcedor e os conselheiros aprovaram, que é o plano de gestão que passa por meritocracia e reestruturação profunda da Barra Funda. Respeitando as pessoas e os profissionais, mas dizendo que o São Paulo precisa mudar", disse Casares, em dezembro do ano passado.

Fontes ouvidas pelo UOL Esporte —muitas delas favoráveis à planejada reestruturação do CT da Barra Funda— fazem críticas ao fato de o assunto ter entrado no radar de funcionários e no ambiente do CT com o clube em plena disputa do título brasileiro.

O ruído chega também à comissão técnica. Embora a nova diretoria tenha demonstrado apoio público a Fernando Diniz, a reportagem apurou que o técnico sabe, há meses, que sua chance de permanência passa pela conquista do título brasileiro. O comandante são-paulino conviveu e ainda convive com duas sombras de dois ídolos históricos são-paulinos: ao longo do ano passado, diversos veículos de imprensa noticiaram repetidamente que Rogério Ceni era o nome favorito para substituí-lo.

Neste ano, ele ganhou a companhia de Muricy Ramalho, que assumiu o posto de coordenador técnico. Depois da goleada de quarta diante do Internacional, diversos torcedores nas redes sociais clamavam para que Muricy assumisse o clube na reta final do Brasileiro. O agora coordenador afirma ter uma cláusula contratual que o impediria de ser treinador.

Erros extracampo causam desfalques; goleadas trazem a crise

O São Paulo sofreu o primeiro golpe em sua confiança ao ser eliminado da Copa do Brasil diante do Grêmio no dia 30 de dezembro, um dia antes de Leco deixar a presidência. Com mais uma queda no currículo, o time comandado por Fernando Diniz tinha a oportunidade de se recuperar diante do Red Bull Bragantino, em Bragança Paulista. Horas de antes do jogo, dois desfalques foram anunciados: Arboleda e Juanfran. Ambos vinham em boa fase, e eram apontados como peças importantes no fortalecimento da defesa são-paulina.

Como revelado pelo UOL Esporte, ambas as ausências passaram por fatores extracampo e decisões do novo comando do futebol. Arboleda foi tirado do jogo por se atrasar na reapresentação; Juanfran ficou fora por uma divergência financeira com o clube e atraso no registro de seu contrato. Os substitutos Igor Vinicius e Diego Costa decepcionaram, o São Paulo foi goleado e Fernando Diniz protagonizou a briga com Tchê Tchê.

A discussão foi um golpe duro para o volante e para o técnico, que viveram dias com a relação estremecida. Diniz se desculpou com o jogador, sua família e demais atletas, enquanto Tchê Tchê não quis falar sobre. A diretoria optou por não intervir publicamente ou tratar do assunto. Uma nova derrota no clássico diante do Santos, que usou um time reserva, abalou ainda mais a confiança do time e deflagrou de vez a crise.

Conversas e exposição em meio a bastidores conturbados

Sem reagir dentro de campo, o São Paulo perdeu a liderança do Brasileiro de forma vexatória ao levar o placar de 5 a 1 do Inter. Em reação ao processo de crise, a nova diretoria, com Muricy, lançou mão de cobranças públicas aos jogadores, com o conteúdo amplamente divulgado.

A primeira conversa foi comandada por Muricy no dia 12 de janeiro. O São Paulo divulgou um trecho do discurso do ex-treinador, no qual ressaltava a necessidade de o time demonstrar mais vontade do que o adversário. "Para ganhar tem que querer mais que os caras. Não pode ser igual aos caras", dizia o vídeo.

Com a perda da liderança, o tom subiu. Na manhã de ontem, o presidente Julio Casares cancelou uma reunião de rotina do Conselho de Administração do Clube para tratar com Muricy, Carlos Belmonte, Chapecó e Nelson Marques —os três últimos conselheiros que atuam no futebol— da permanência de Diniz. Do encontro, saiu uma cobrança pública, ressaltando a presença de Muricy e demandando do time e do técnico uma mudança de postura.

"Foi uma derrota muito dura, mas ainda estamos na disputa. Temos totais condições de nos recuperar. Ninguém aqui está achando que não aconteceu nada, claro que não. Estamos tão chateados quantos os torcedores. Por isso precisamos nos recuperar. E isso passa pela mudança de postura", afirmou Casares em entrevista à colunista do UOL Esporte, Marília Ruiz.

Muricy foi bem recebido pelo grupo e é admirado por jogadores. As conversas são processos normais, ainda mais depois de derrotas contundentes como a de quarta-feira. Pessoas ligadas a diferentes atletas, entretanto, citam incômodo com o detalhamento público das cobranças em torno justamente de "postura" ou vontade dos jogadores, que convivem desde o ano passado com dívidas, atrasos em pagamentos e salários reduzidos, sem qualquer reclamação ou manifestação pública.



A sete rodadas do fim do Brasileiro, o São Paulo, então, enfrenta não só a concorrência de Internacional, Flamengo e Atlético-MG. Mas também as dívidas financeiras acumuladas pela gestão passada e o convívio com incertezas e cobranças públicas causadas pela transição de poder. Fora a queda de rendimento dentro de campo e perda da confiança diante da pressão gerada pelo jejum de oito anos sem conquista do clube. É um cenário de crise que pode tirar do Morumbi o título brasileiro. O São Paulo tem a primeira chance para reverter esse processo no sábado, às 19h, diante do Coritiba, no Morumbi.

TRAJANO: "O SÃO PAULO FOI UMA GRANDE MENTIRA"



São Paulo, Crise, Cabeça, Dívida, Demissões, Tensão, SPFC

CONFIRA: Com propostas de São Paulo e Coritiba, resposta de Miranda deve acontecer nos próximos dias

VEJA:
São Paulo oficializa empréstimo de volante campeão da Copinha para Ponte Preta


NEGOCIAÇÃO POR GABRIEL NEVES CONTINUA! BORRÉ, ALEX TEIXEIRA, GUZMÁN E MAIS REFORÇOS! - LAYLA REIS









Comentários (27)

22/01/2021 12:47:53 John Stiffler

So Daniel, hernanes e juanfran ja enxuga a folha em mais de 3 milhoes...agora vão esperar a divida ficar bilionária pra trabalhar...

22/01/2021 12:32:02 Alceu Ferreira Pinto

Que papo furado trabalhei numa multinacional por quase 30 anos quando estava com 10 ou 12 trocaram o nosso gerente que para mim era um amigo por um pereba terrível ninguem perguntou se eu estava de acordo com isso enfiaram goela abaixo e tínhamos que aceitar agora estas bonecas encantadas não aceitam pede para sair junto com o pepa e não enche o saco

22/01/2021 11:24:30 Ilson Godoy

Cazares..tome providência...se for possivel contrate o DIEGO AGUIRRE para terminar o campronato .se for bem sucedido, contrate o, definitivamente. DINIZ É INEPTO..

22/01/2021 11:07:30 Maria Amorim

Nada justifica o desrespeito a camisa do são Paulo

22/01/2021 10:59:33 Pereiral Durval

É UM BANDO DE MERCENÁRIOS, GANHAM BEM E NÃO JOGAM NADA!

22/01/2021 10:54:16 Valter Coelho

Avora fica casando motivos pra juatifica esse inhaka dos jogadores que não tem rassa e postura no campo

22/01/2021 10:25:16 Celso Fonseca

Tem que ter jogadores com espirito vencedor como no tri brasileiro. Nao eram craques mas nao admitiam a derrota

22/01/2021 10:15:43 Lorival Colamego

Tudo herdado do Leco e Rai! Agora aguenta!

22/01/2021 10:12:30 netto_1935

Que ZONA , agora nem sei se gostaria de ver um clube com tamanha bagunca e desorganização ganhando algo. É um antro de vagabundos incompetentes e idiotas , se houvesse justiça neste lixo de país , seriam investigados e responsabilizados criminalmente , porquê , certamente tem muita sujeira neste clube , ainda que o clube fosse penalizado , até pra justificar a fama de pioneiro.

22/01/2021 09:59:01 Samuel Vilar

A gestão do Leco deixará sequelas por anos. Incompetência é seu sobrenome.

22/01/2021 09:58:40 adriano gonçalves

Esse passaro era oque aceitava, oque o time faz em campo, agora com Muricy, tem que trabalhar, o batuqueiro ja acho ruim

22/01/2021 09:57:29 Junior Correa

Crise quem instalou no sp foi a imprensa e pelo visto vão conseguir o que eles querem que é ver o cheirinho campeão bando de fdp

22/01/2021 09:51:15 spawnavarro

Manda tudo embora esses covarde e deixa o time da base jogar com a camisa do SP com ctza irão honrar muito mais o manto que essa corja....

22/01/2021 09:48:28 spawnavarro

Resumo é só um: "Bando de Vagabundos" ...... Se essa corja realmente deixou de jogar por causa de direitos de imagem atrasados tem que dispensar todo mundo isso e uma vergonha em um país em meados de uma grave crise Pandêmica com mais de 14 milhões de desempregados um cidadão que ganha muito mais que a maioria dos cidadãos comuns ainda com salário em dia deixar de jogar por falta de premiação ele não vale nada........Ainda temos que ler que não reclamaram publicamente vão para pu....q....par....

22/01/2021 09:43:45 josemar souza

O Santos ta devendo até a mãe dos jogadores mais ta na final da libertadores o curintia nao pava nem marmita ta no g8

22/01/2021 09:36:57 Jailton Alves

Tudo isso é conversa fiada, desculpa esfarrapada por falta de capacidade técnica de um técnico que deixou o time se acomodar. No jogo de Bragança se ele exigisse dos atletas para não sair jogando e bater o tiro de meta para disputar ela lá no ataque não teríamos tomado quatro gols infantis que nem na várzea acontece hoje em dia. Mas a burrice é tanta que todo jogo do São Paulo estamos levando gols do mesmo jeito devido a jumentice do Diniz.

22/01/2021 09:30:12 1983SPFC

"Pessoas ligadas a diferentes atletas, entretanto, citam incômodo com o detalhamento público das cobranças em torno justamente de "postura" ou vontade dos jogadores, que convivem desde o ano passado com dívidas, atrasos em pagamentos e salários reduzidos, sem qualquer reclamação ou manifestação pública."

Precisa falar para esses caras que o elenco do santos está enfrentando problemas até piores e estão na final da Libertadores.O que esses merdas conseguiram até agora?

22/01/2021 09:23:26 Paulo Mellotti

Imprensa maldita.

22/01/2021 09:19:20 Lemonz

Sabia que tinha problema de grana e atrasados nessa história. Por muito tempo o São Paulo se mostrava diferente dos outros clubes pq não atrasavs salários. Estamos no caminho para ficar iguais a Vasco, Cruzeiro, Botafogo e outros belos exemplos... pro jogador é aquela velha história, se o clube finge que paga, a gente finge que joga. O resultado é o visto em campo.

22/01/2021 09:17:07 Sergio Ricardo Torquato

Leco deixou o clube muito pior do que pegou !!! Sem duvidas foi o pior presidente de SP !!! Temos um monte de jogador fdp que jogam quando querem !!! Muito mimimi !!! Temos um técnico perdedor !!! Nunca ganhou nada esse merda e vai continuar assim porque é um burro teimoso !!! Casares têm um grande problema pra resolver !!! Clube está arruinado cheio de cobras por todos os lados, um monte de cabide de emprego, um monte de panelinha, um monte de incompetentes!!! Viramos um vlube mediocre para pequeno !!! Se não começar a arrumar a casa não vamos ganhar nada em 2021 !!! O Brasileirão de 2020 já era !!! Não temos chance nenhuma de ganhar esse campeonato jogando esse futebol ridiculo de dementes !!! Aproveita o final do campeonato pra por ordem na casa !!! Já dispensa muitos fdps que tem ai no clube de comissão tecnica, tecnico e jogadores !!! Faz uma limpa já!!!

22/01/2021 09:10:03 Josy Louzeiro

Pura frescura... O internacional também fez mudanças tá até negociando com outro treinador e os caras estão jogando como se deve jogar.

22/01/2021 09:02:29 Hosana Pinto Brandao

Essas merda da diretoria paga pau pra esse Daniel ele tem que aprender e ser mas humilde o que ele ganhou com São Paulo?

22/01/2021 09:00:38 ALAIDE santos

O SÃO PAULO está em crise a 9 anos,tudo isso por má administrações incometentes,jogadores em fim de carreira sendo contratados com salários exorbitantes como Daniel Alves,Juan Fran,Hernanes e o pior que nenhum deles deu retorno e são negocios sem nenhuma transparencia com torcedores,e nós que somos apaixonados pelo SÃO PAULO só passamos vergonha,o SÃO PAULO das glorias ficou no passado,temos que torcer pro clube não afundar igual afundou o Cruzeiro!!

22/01/2021 08:48:14 Gilmar Alves

SOBE A MOLECADA DA CATEGORIA DE BASE, AO MENOS JOGAM COM VONTADE.

22/01/2021 08:47:22 Gilmar Alves

É CLARO QUE DANIEL MERCENÁRIO VAI DEFENDER PÁSSARO, ELE E MAIS ALGUNS MEDALHÕES ACERTARAM SALÁRIO MILIONÁRIO E O SAO PAULO NÃO TEM DINHEIRO PARA PAGAR. ESTA MATÉRIA DIZ TUDO E REFORÇA O QUE FALEI ONTEM. INFELIZMENTE VAMOS TORCER PARA NAO CAIR NA PROXIMA TEMPORADA, ESTES FILHOS DA PUTA CONSEGUIRAM FALIR O TRICOLOR...FORA JÁ CAMBADA.

22/01/2021 08:42:19 Elton Jones Silva Morais

E esse ano 2021 pode se esquecer de TÍTULOS tbm !

22/01/2021 08:41:30 Elton Jones Silva Morais

É REZAR pra NÃO se tornar um CRUZEIRO da vida !!!!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.
  • publicidade
  • + Comentadas Fórum

  • publicidade
  • Fórum

  • Próximo jogo - Paulista

    Sáb - 19:00 - -
    São Paulo
    São Paulo
    Santos
    Santos

    Último jogo - Paulista

    Qua - 17:00 - Major José Levy Sobrinho
    https://media.api-sports.io/football/teams/1201.png
    Inter De Limeira
    0 4
    X
    São Paulo
    São Paulo
    Calendário Completo
  • publicidade
  • + Lidas

  • publicidade
  • Untitled Document
    Classificação
    1 Flamengo
    2 Internacional
    3 Atletico-MG
    4 São Paulo
    5 Fluminense
    6 Grêmio
    7 Palmeiras
    8 Santos
    9 Atletico Paranaense
    10 Bragantino
    11 Ceará
    12 Corinthians
    13 Atletico Goianiense
    14 Bahia
    15 Sport Recife
    16 Fortaleza EC
    17 Vasco DA Gama
    18 Goiás
    19 Coritiba
    20 Botafogo
    P J V E D GP GC SG ÚLT. JOGOS
    71 38 21 8 9 68 48 20 VEVVD
    70 38 20 10 8 61 35 26 EDVDE
    68 38 20 8 10 64 45 19 DEEVV
    66 38 18 12 8 59 41 18 EVEDV
    64 38 18 10 10 55 42 13 VEVEV
    59 38 14 17 7 53 40 13 EVDVD
    58 38 15 13 10 51 37 14 VDEED
    54 38 14 12 12 52 51 1 EVVED
    53 38 15 8 15 38 36 2 EEVDV
    53 38 13 14 11 50 40 10 VEEEV
    52 38 14 10 14 54 51 3 DEDVV
    51 38 13 12 13 45 45 0 EDDEE
    50 38 12 14 12 40 45 -5 DEDEV
    44 38 12 8 18 48 59 -11 DEEVV
    42 38 12 6 20 31 50 -19 VVEDD
    41 38 10 11 17 34 44 -10 VVDDD
    41 38 10 11 17 37 56 -19 DDDEV
    37 38 9 10 19 41 63 -22 VEVED
    31 38 7 10 21 31 54 -23 DDVDD
    27 38 5 12 21 32 62 -30 DDDVD
    Libertadores Pré-Libertadores Sul-Americana Rebaixados
    vitoria empate derrota
04/03/2021 22:39:47